MENU

Ex-coordenador de campanha da Marina acusa PT por polêmicas religiosas

Ex-coordenador de campanha da Marina acusa PT por polêmicas religiosas

Atualizado: Quinta-feira, 10 Junho de 2010 as 2:26

O ex-coordenador da pré-campanha de Marina Silva (PV) à Presidência da República, Alfredo Sirkis, afirmou nesta quinta-feira (10) ao R7 que foi o PT quem plantou na imprensa a polêmica envolvendo a posição da candidata verde a temas polêmicos, como aborto e casamento gay.

Sirkis, que participa da convenção do partido que vai oficializar Marina candidata a presidente, disse que notou a movimentação de petistas por trás do tema, considerado o calcanhar de Aquiles da candidatura do PV, já que Marina, religiosa, é contrária ao aborto e ao casamento entre pessoas do mesmo sexo.

- Esse assunto foi pautado na imprensa por uma suposta dissidência do PV, mas que na verdade eram petistas ligados à Dilma [Rousseff, candidata do PT ao Planalto].

Ele disse que a suposta tática petista ''faz parte do jogo''.

- O PT tem uma legião de pessoas contrárias ao aborto e legalização de drogas.

Sirkis também comentou seu futuro político. Ele afirmou que vai dedicar seis dias da semana à sua candidatura a deputado federal pelo Rio de Janeiro e um dia por semana à campanha de Marina, que ele também vai coordenar no Rio.

- Dá pra se dedicar às duas coisas porque a campanha da Marina no Rio pode ser tocada em conjunto com minha candidatura.

Sobre as dificuldades de coordenar a pré-campanha, Sirkis destacou a ''legislação ambígua'':

- Precisava mudar a legislação eleitoral completamente, o que ajudaria os partidos que realmente têm programa de governo.

Por Wanderley Preite Sobrinho

veja também