MENU

Ex-presidente da Vila Isabel é condenado a 23 anos de prisão

Ex-presidente da Vila Isabel é condenado a 23 anos de prisão

Atualizado: Quinta-feira, 1 Dezembro de 2011 as 3:44

O ex-presidente da escola da samba Unidos de Vila Isabel, Wilson Vieira Alves, conhecido como Moisés , foi condenado a 23 anos, um mês e 10 dias de prisão pelos crimes de contrabando, formação de quadrilha e corrupção ativa. A decisão, do dia 16 de novembro, é do juiz André Lenart, da 4ª Vara Federal de Niterói. Outras quatro pessoas também foram condenadas no mesmo processo. Em agosto deste ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou liberdade a Moisés .

Até a publicação desta reportagem, o advogado de Moisés não foi localizado para comentar a decisão judicial. Acusado de envolvimento na máfia dos caça-níqueis, Moisés foi preso em abril de 2010 , no Rio de Janeiro, investigado na Operação Alvará da Polícia Federal . Ele é apontado como chefe do grupo. Na época, a investigação da PF indicou que a quadrilha da máfia dos caça-níqueis usava selos que funcionavam como alvará para comerciantes utilizarem as máquinas em seus estabelecimentos.

Militar reformado - ele foi sargento do setor de informação da Brigada de Infantaria Paraquedista -, Moisés chegou à Vila Isabel em meados de 2004 por intermédio do ex-presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), Ailton Guimarães Jorge, o Capitão Guimarães. Através do padrinho, em pouco tempo alcançou a presidência da escola.        

veja também