MENU

Exame aponta obstrução em uma das artérias do coração de Arruda, diz médico

Exame aponta obstrução em uma das artérias do coração de Arruda, diz médico

Atualizado: Terça-feira, 16 Março de 2010 as 12

O governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM), terá que passar por um cateterismo no coração para identificar o risco de uma obstrução na artéria descendente anterior, detectada pela tomografia coronariana realizada em Arruda na segunda-feira (15). Primeiros exames detectaram obstrução de uma artéria que é considerada uma das principais do órgão.

A informação foi passada pelo médico particular dele, Brasil Caiado, que o examinou nesta terça-feira (16) na sede da Polícia Federal em Brasília, onde Arruda está preso desde 11 de fevereiro. Somente depois do resultado desse novo exame é que ele pretende traçar um quadro clínico geral do governador.

"Pegamos vários resultados hoje [terça]. Fiz o router, que mostrou uma arritmia sem características de malignidade, como eu havia antecipado. A gravação da pressão arterial ainda mostrou a pressão um pouco elevada, mas hoje a pressão está melhor, em 13 por 9. O problema é que o exame que nós solicitamos e foi feito ontem, que foi uma tomografia das coronárias, mostrou uma placa de gordura numa artéria chamada descendente anterior. É uma placa estimada, porque é um exame por imagem, em 50% de obstrução. A artéria descendente anterior é uma artéria principal do coração", contou Caiado. 

Para saber o grau de risco, o médico pediu a realização de um cateterismo no coração de Arruda, que ainda não tem data marcada para ser realizado. "Por causa disso, apresentei resultado e discuti com a médica da policia para decidir o próximo passo. Optei por indicar um cateterismo cardíaco, que verifica com precisão essa lesão e extratifica o grau. E a partir disso se define o que fazer", comentou.

Questionado sobre a gravidade da obstrução, Caiado também disse que é preciso esperar os exames. "Não dá para saber. Ele tem uma alteração no exame que sugere uma obstrução da artéria, mas preciso quantificar para saber qual é o risco dele", explicou.

O médico também afirmou que essa é sua única preocupação no momento com Arruda. Segundo ele, o inchaço na perna direita do governador é decorrente, "provavelmente, do prejuízo que ele teve por falta de fisioterapia". Arruda tinha feito uma cirurgia no local no ano passado. 

Perguntado sobre quando terá um diagnóstico completo do governador para definir se ele precisa ser internado fora da sede da Polícia Federal, Caiado disse que  ainda essa semana. "Acho que sim [essa semana]. Esperava concluir hoje, se esse exame tivesse dado normal estaria encerrada a investigação. Eu apenas ia fazer ajustes terepêuticos na pressão arterial", disse.

Por: Jeferson Ribeiro

veja também