MENU

Faap revê arte multimídia com exposição de 50 obras

Faap revê arte multimídia com exposição de 50 obras

Atualizado: Quinta-feira, 16 Setembro de 2010 as 2:47

Fernando Masini

Quem for à Faap para ver a exposição "Tékhne", que tem abertura na terça-feira (14), terá pela frente uma retrospectiva da arte multimídia desde os anos 1960.

As curadoras Denise Mattar e Christine Mello reuniram cerca de 50 obras que usam suportes variados como vídeos, holografias, postais e instalações imersivas.

A ferramenta é a tecnologia, mas Mattar deixa claro que não é bem isso que se leva em conta: "O que interessa é a poética de cada artista". Cinco mostras realizadas no museu são revisitadas, entre elas, "A Instabilidade"

(1964) e "O Objeto na Arte" (1978).

A instalação "Lumière en Mouvement", do argentino Julio le Parc, convida o público a acompanhar luzes soltas na parede.

Dos anos 1970, serão reapresentadas peças que colocaram o objeto no lugar da tela. A pintura que sai do quadro aparece em "Retrato de Lydia", de Wesley Duke Lee.

Esse recuo no tempo converge para a produção atual, com trabalhos de Lucas Bambozzi e de Amélia Toledo. Dessa artista de 84 anos, Mattar destaca a série "Horizontes" e ressalta que "não precisa ser jovem para fazer

arte contemporânea".

Informe-se sobre o evento  

veja também