MENU

Falta de iluminação pública é a maior causa de reclamação em SP

Falta de iluminação pública é a maior causa de reclamação em SP

Atualizado: Quinta-feira, 10 Novembro de 2011 as 1:29

A falta de iluminação pública ficou em primeiro lugar ranking reclamações dos moradores feito pela Ouvidoria da Prefeitura de São Paulo. É enorme a distância entre os postes de iluminação da Avenida Aricanduva, na Zona Leste, região onde há vários exemplos de lugares sem luz. A Avenida dos Latinos, travessa da Avenida Aricanduva, é iluminada. O problema é quando os moradores têm de entrar na viela, onde só há um poste de luz funcionando. Apesar de ser um trecho curto, os moradores têm muito medo de passar pelo lugar.

A dona de casa Regiane de Castro fez várias reclamações, mas, por enquanto, o problema não foi resolvido. O trecho é um acesso importante para chegar a uma escola da região.

No trecho da Radial Leste, próximo ao Viaduto Antônio Abdo, há mais apagões. No lugar, há cinco postes apagados. No ponto de ônibus, os passageiros têm que contar praticamente só com a luz que vem dos carros.

Pela Radial Leste, outra opção poderia ser o uso da bicicleta. Mas no percurso da ciclovia, que tem 12 km de extensão e funciona 24 horas por dia, as luzes dos postes ficam apagadas, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

As crianças da Rua Emílio Alvear, na Brasilândia, Zona Norte, praticam futebol às escuras. A dona de casa Maria Marlene de Lima já virou colecionadora de números de protocolo de reclamação. “Eu tenho tudo anotado”, diz.

Na noite desta quarta-feira (9) técnicos Departamento de Iluminação da Prefeitura de São Paulo trocaram as lâmpadas da Rua Emílio Alvear, na Brasilândia. “São Paulo tem o maior parque de iluminação pública do mundo, com mais de 560 mil lâmpadas. Boa parte das lâmpadas é de mais de 40 anos. Está em marcha um trabalho amplo de cadastramento de toda a rede de iluminação pública da cidade. A ideia é que a conclusão desse trabalho se dê nos próximos 14 meses. Antes disso, nós temos um plano de instalar 15 mil pontos nos próximos oito, dez ou 12 meses. Em paralelo, estamos providenciando a substituição de mais de 200 mil lâmpadas nos próximos meses”, avisa Paulo Strazzi, diretor do Ilume.    

veja também