MENU

Falta de sangue na época de natal e reveillon preocupam hemocentros

Falta de sangue na época de natal e reveillon preocupam hemocentros

Atualizado: Terça-feira, 23 Dezembro de 2008 as 12

Quando se aproximam grandes feriados, como o Natal e Reveillon, a preocupação dos médicos que trabalham em hospitais aumenta. A doação de sangue nessa época do ano sofre queda de 30%, fato que compromete a realização de cirurgias e também o atendimento aos pacientes com doenças crônicas. Neste período, aumenta o número de pessoas atendidas em pronto-socorros, vítimas de acidentes e que poderão precisar de transfusão de sangue.

Para compensar a ausência dos doadores que viajam durante os feriados, os serviços de hemoterapia públicos e privados desenvolvem campanhas para não comprometer o funcionamento dos hospitais.

O Presidente da Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (ABHH), Dr. Carlos Chiattone, afirma que no Brasil, o número de doadores representa apenas 1,7% da população. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal seria em torno de 3 e 4% de doadores. "Não há gesto mais humano que doar sangue".

O sangue e seus componentes salvam vidas. Muitas pessoas não fazem doação de sangue em função de algumas crenças e do medo. O material utilizado na coleta de sangue é totalmente descartável, o que elimina qualquer risco de contaminação para o doador.

Mitos e tabus

Quem doa sangue uma vez terá de doar para sempre. A doação "engrossa" o sangue, entupindo as veias A doação faz o sangue "afinar", "virar água", provocando anemia Doar sangue engorda Doar sangue emagrece Doar sangue vicia Mulheres menstruadas não podem doar sangue Verdades

Doar sangue não enfraquece o organismo Sempre que o sangue coletado apresentar problema, o doador é convidado a comparecer ao hemocentro para refazer os exames Durante a gravidez a mulher não pode doar Se o parto for normal a mulher pode voltar a doar depois de três meses. Se for cesariana, depois de seis meses

veja também