MENU

Família acredita que homem morto em SP foi vítima de homofobia

Família acredita que homem morto em SP foi vítima de homofobia

Atualizado: Quarta-feira, 20 Julho de 2011 as 8:31

A polícia investiga os motivos que levaram à morte um homem de 28 anos assassinado a tiros na madrugada desta terça-feira (19) em Barretos, no interior de São Paulo. Um amigo dele, da mesma idade, também foi atingido e está internado em estado grave na Santa Casa da cidade. A família do jovem que morreu acredita que ele possa ter sido vítima de homofobia.

De acordo com a mãe Danilo Rodrigo Okasuka, de 28 anos, o filho era homossexual e não tinha inimizades. “Eu sempre falava para meu filho tomar cuidado com quem ele andava, porque de repente poderia pegar um homofóbico que o mataria”, afirmou Cristina Kemiake.

A polícia também investiga as hipóteses de latrocínio – o celular de um dos jovens desapareceu – e homicídio qualificado. As vítimas estavam dentro do carro com outras duas pessoas quando foram atingidas. Os dois autores dos disparos fugiram.

O amigo de Okasuka foi baleado no rosto e esfaqueado no tórax. Ele permanecia internado em estado grave na manhã desta quarta-feira (20).          

veja também