MENU

Família acusa hospital de negligência após morte de parente na Grande BH

Família acusa hospital de negligência após morte de parente na Grande BH

Atualizado: Terça-feira, 29 Março de 2011 as 8:51

Um homem de 28 anos morreu depois de ter tido o atendimento negado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, segundo a família. Parentes registraram queixa por negligência médica na delegacia da cidade.

Segundo informações da família, a vítima teria passado mal em casa e o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi acionado. A família decidiu não esperar pela ambulância e levou o paciente de carro até à unidade de saúde.

Assim que o paciente chegou, médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Luzia teriam negado atendimento. De acordo com a família, ele foi atendido após a chegada do Samu ao hospital, mas não resistiu.

No boletim de ocorrência, consta que a PM convidou o médico responsável pelo plantão a prestar esclarecimentos na delegacia, mas ele teria dito que não poderia sair da UPA. O gerente administrativo da UPA São Benedito, Fernando de Castro, informou que o paciente foi atendido e chegou a ser entubado.

A reportagem flagrou a reclamação de outros pacientes sobre a falta de médicos para atender casos de urgência na noite desta segunda-feira (28). Funcionários da UPA informaram que apenas casos graves, como de pessoas baleadas, esfaqueadas e desmaiadas, seriam atendidos. O gerente administrativo disse que dois clínicos gerais não foram trabalhar, nesta segunda-feira (28), por motivos de saúde.      

veja também