MENU

Família aguarda liberação de Zé Elias na próxima sexta-feira

Família aguarda liberação de Zé Elias na próxima sexta-feira

Atualizado: Quarta-feira, 17 Agosto de 2011 as 11:13

Zé Elias está preso desde o dia 21 de julho em SP

(Foto: Reprodução / TV Globo)

  A esposa do ex-jogador Zé Elias, preso desde o dia 21 de julho por não pagar pensão alimentícia aos filhos que tem com sua ex-mulher, afirmou na manhã desta quarta-feira (17) que o marido deve deixar a carceragem do 33º Distrito Policial, em Pirituba, bairro da Zona Norte de São Paulo, na próxima sexta-feira (19). Segundo a advogada de defesa do ex-atleta, Gislaine Nunes, a prisão do jogador tem um prazo determinado de um mês.

“Ele deve deixar a prisão na sexta-feira. A expectativa é muito grande. A saudade, também”, disse ao G1 a médica Renata de Loreto Ribeiro do Val Moedim, de 36 anos. Ela afirmou que já começaram os preparativos para a volta do ex-atleta a sua residência.

“Estou tentando fazer tudo o que ele deve ter tido saudade durante esse tempo. Vamos deixar a casa bem arrumada. Vou pedir para trocar a roupa de cama e vou fazer um tiramissu, que ele adora. Ele diz que o tiramissu que eu faço é melhor do que o que ele comeu na Itália”, declarou a médica.     No sábado (13), um dia antes do dia dos pais, Renata teve acesso a uma carta escrita pelo marido. “Na cartinha ele fala da expectativa de deixar a prisão. Ele fala que está com saudades dos filhos e de mim. Ele escreveu, em italiano, 'Non vivo senza te', de Vasco Rossi. Disse que era para eu dar risada, porque eu estava muito triste nas últimas cartas”, contou.

Os filhos de Renata preparam na escola presentes para o jogador e deixaram ao lado da cama do casal. “Falei para eles que o dia dos pais será no domingo que vem (21). Eles colocaram os presentes no criado-mudo”, disse.

ONG

De acordo com Renata, Zé Elias pretende criar uma ONG para questionar a lei que prevê restrição de liberdade para os pais que não pagarem corretamente as pensões alimentícias. “Essa lei é retrógrada e ineficaz. Ela não resolve a dívida. A gente acha que deve haver uma punição alternativa para o pai que não paga a pensão. Colocar o nome na lista do Serasa ou proibir que ele consiga tirar documentos, por exemplo, pode ser mais eficaz do que a própria prisão”, afirmou.

Zé Elias está na carceragem da delegacia que é destinada a presos que deixam de fazer o pagamento de pensões. Ele se apresentou à Divisão de Capturas da Polícia Civil após receber um mandado de prisão. O processo está em andamento desde 2006, quando o ex-jogador solicitou a revisão do valor da pensão. Segundo a advogada Rita de Cássia Alves Moura, responsável por sua defesa, o valor da pensão que é pedido é incompatível com a realidade financeira atual.

No dia 2 de agosto, a Justiça de São Paulo reduziu o valor da pensão alimentícia paga pelo ex-jogador Zé Elias aos dois filhos que tem com a ex-mulher. Em decisão publicada nesta terça-feira (2) no Diário da Justiça Eletrônico, a juíza Graciella Salzman, do Fórum de Barueri, reduz para um salário mínimo o valor a ser pago a cada filho. De acordo com a família, o valor da pensão para cada filho foi reduzido de R$ 25 mil para um salário mínimo.

“O que se pode aferir, até o presente momento, é que a capacidade econômica do requerente sofreu grande declínio”, diz na sentença. Na época que entrou com o pedido de revisão, há cinco anos, os rendimentos do atleta tinham caído de R$ 85 mil mensais, que recebia de salário em um clube, para cerca de R$ 5 mil, ganhos como comentarista esportivo.

De acordo com a advogada Gislaine Nunes, ainda não se sabe se a decisão judicial é retroativa ou se vale apenas para o valor estabelecido para as próximas pensões. “A execução [da dívida] continua, mas a hipótese dele voltar à prisão está descartada”, afirmou.

Habeas corpus

Na sexta-feira (22), o desembargador Joaquim dos Santos, da 2ª Câmara de Direito do Tribunal de Justiça de São Paulo, negou, em caráter liminar, o pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-jogador.

José Elias Moedim Júnior foi revelado no Corinthians, clube que defendeu profissionalmente de 1993 a 1996. Ele também teve passagens por outros times grandes, como Bayer Leverkusen, da Alemanha, Internazionale, Bologna e Genoa, da Itália, e pelo Santos. O ex-atleta defendeu a Seleção Brasileira e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996.            

veja também