MENU

Familiares em busca de notícias fazem prontidão no IML de Friburgo

Familiares em busca de notícias fazem prontidão no IML de Friburgo

Atualizado: Quinta-feira, 13 Janeiro de 2011 as 5:14

Os irmãos Cledineia e Flávio da Silva estão de prontidão na porta do IML (Instituto Médico Legal), improvisado no Instituto de Educação de Nova Friburgo, no centro da cidade desde o inicio da manha desta quinta-feira (13). Eles esperam por notícias dos pais e de dois sobrinhos adolescentes que estão desaparecidos desde terça-feira (11).

Caminhões com corpos e caixões chegam a todo o momento na porta do IML, deixando a população ainda mais apreensiva. A cada caminhão que chega, Cledinéia tem uma crise de choro. Agarrada à filha Nicole de dois anos, a dona de casa ainda tem esperança de encontrar os familiares com vida.

- Já estou ficando sem forças na porta deste IML. Eu e minha filha estamos com fome, mas rezo para que meus pais e sobrinhos não estejam nos caminhões que chegam aqui.

Os pais de Cledineia moravam com os dois sobrinhos, de 11 e 15 anos, numa casa simples no bairro Tinguilyn. Um deslizamento de terra no alto do morro, na madrugada de quarta-feira (12), trouxe abaixo todas as casas do lugar.

Ao contrário do irmão, Flávio aguarda apenas a relação dos nomes para confirmar a morte dos parentes.

- É difícil acreditar que eles estejam vivos diante de toda essa tragédia. Eu estive lá e vi que só por um milagre eles podem ter sobrevivido.

A tragédia das chuvas fez vítimas em praticamente todo o município de Nova Friburgo. No bairro Canto do Coelho a situação é considerada uma das mais complicadas do município. O mau cheiro já começa a se espelhar pelas ruas da cidade.

Até mesmo o Corpo de Bombeiros tem dificuldades para resgatar possíveis sobreviventes. O aposentado José Euclides, de 66 anos, torce para que encontrem a filha Rogéria de 28 anos viva. A mulher esta grávida de nove meses.

- Tenho vindo todos os dias no IML para pegar notícias, e quero encontrar minha filha viva.    

veja também