MENU

Fãs aproveitam último dia de Parque da Mônica em SP

Fãs aproveitam último dia de Parque da Mônica em SP

Atualizado: Quarta-feira, 17 Fevereiro de 2010 as 12

A terça-feira de carnaval teve tom de despedida para os frequentadores do Parque da Mônica. Após 17 anos alegrando crianças e adultos, o espaço encerrará definitivamente suas atividades no Shopping Eldorado, na Zona Oeste de São Paulo, às 20h de ontem, dia 16. Criador da Turma da Mônica, o empresário Mauricio de Sousa disse ao G1 que já negocia um novo endereço para as atrações. O quadrinista fez questão de acompanhar pessoalmente o último dia do parque.

Em julho do ano passado, o shopping pediu a devolução da área de 10 mil metros quadrados ocupada pelo parque. Sabendo do fechamento, pais aproveitaram o feriadão para levar os filhos para se divertirem pela última vez no local. Em apenas duas horas, mais de 3 mil pessoas haviam passado pela bilheteria do parque - a média diária é de 2,5 mil visitantes.

A professora Adriana Pires, de 32 anos, era uma dessas saudosas frequentadoras. "Acho muito ruim o fechamento. Faltará uma boa opção de diversão saudável", opinou.

Vinda de Campinas, a 93 km de São Paulo, apenas para se despedir do parque, a funcionária pública Camila Giarola, de 34 anos, aproveitava para se divertir com o filho e a afilhada nos brinquedos. "Não têm no Brasil locais como esse. Aqui, gente de todas as idades se diverte."

Alheias ao fim do parque, as crianças corriam e brincavam como se nada estivesse acontecendo. "Gosto muito daqui. Mais ainda dos labirintos", afirmou Thiago Mendonça, de 7 anos. Fã do Cebolinha, o garoto corria com o pai, Mauro Mendonça, de 52 anos, entre uma atração e outra. "Esse é o melhor parque do Brasil", afirmava o pai, indignado com o fim do parque.

Também presentes no último dia estavam os personagens da Turma da Mônica. Nos passeios pelo parque, Mônica, Magali, Cebolinha, Cascão, Franjinha e o casal de namorados Chico Bento e Rosinha agitavam os visitantes, que corriam para pedir um autógrafo ou para tirar uma foto ao lado dos ídolos.

Menos animados estavam os cerca de 200 funcionários do espaço. Alguns não conseguiam conter o choro. "É apaixonante nosso trabalho com as crianças", afirmou o supervisor de atendimento Leandro Costa, de 26 anos. "Apesar de estar triste, fico feliz com o trabalho que fiz", completou o rapaz, que trabalha há um ano no local.

Para ele, trabalho e diversão são sinônimos. "Temos sensação de que fazemos parte de um gibi da Mônica", afirmou. Para Mauricio de Sousa, os funcionários devem manter o ânimo. "O clima é de réveillon, não de Sexta-Feira Santa", brincou, em referência ao dia que marca a morte de Cristo. Ele garante que no novo parque parte do pessoal será recontratada. "Pedi a todos que deixem suas fichas, pois vamos aproveitar os melhores."

Nova casa

O espaço do parque - que abrange dois subsolos e parte do térreo- estará à disposição do shopping no final de abril. Segundo a assessoria do parque, os dois próximos meses servirão para a desmontagem das atrações, que serão levadas a um galpão da Maurício de Sousa Produções. Lá, elas ficarão "à espera" de um novo espaço para voltar a divertir a criançada.

O próprio criador da Turma da Mônica garante que logo o novo parque, ainda sem endereço, será aberto. "Provavelmente será no Shopping Nova 25 [centro comercial em Santo Amaro, ainda em construção]", disse Mauricio, acrescentando que nenhum negócio foi fechado ainda.

A esperança de um novo Parque da Mônica anima não só os funcionários como os clientes. "Tenho certeza que abrirá em um novo lugar. Um parque desses não pode acabar", comentou o comerciante Ricardo Fernandes, de 32 anos.

Por: Paulo Toledo Piza

veja também