MENU

FEBRABAN aponta desempenho socialmente responsável de bancos

FEBRABAN aponta desempenho socialmente responsável de bancos

Atualizado: Quinta-feira, 14 Agosto de 2008 as 12

FEBRABAN aponta desempenho socialmente responsável de bancos

O Relatório Social 2007 do Setor Bancário, divulgado na tarde de ontem, dia 13 de agosto, pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), mostrou que, dos 29 bancos que responderam ao questionário da entidade, 48% mantêm sistemas de gestão ambiental (SGA), com direcionamento de verbas para treinamento de funcionários e realização de auditorias de desempenho na área.

Segundo o presidente da Febraban, Fábio Barbosa, o relatório, que é feito há 15 anos, mostra a preocupação fos bancos com vários aspectos que envolvem sua própria operação: “Ou seja, olhar não apenas a questão do dia-a-dia dos bancos, mas como os bancos constroem esse dia-a-dia e como apóiam os vários projetos sociais ligados a educação e saúde.”

Os dados indicam ainda que as empresas que mantêm equipe ou profissional especializado na detecção de riscos e oportunidades ambientais somam 56% e que 48% realizaram auditorias para renovar ou obter certificações ambientais. As contribuições para projetos de proteção à biodiversidade foram realizadas por 43,4% das empresas.

Quando ao consumo consciente e responsável, com o objetivo de minimizar os impactos de suas atividades, de 26 instituições pesquisadas, 57,7% têm planos de monitoramento para diminuição do consumo de água, 76,9% para redução de energia elétrica, 46,1% para controle de geração de resíduos sólidos e 19,2% de redução de CO2 e outros gases causadores do efeito estufa.

De acordo com o relatório, 65,4% das instituições que responderam ao questionário consideram aspectos socioambientais para a concessão de créditos, privilegiando projetos que promovam o desenvolvimento sustentável. Mais da metade dos 25 bancos que responderam a essa questão estendem a seus funcionários suas ações de preservação ambiental, ou seja 76% desenvolvem campanhas de ampliação de consciência direcionadas para o público interno.

Segundo o relatório, em 2007, as instituições investiram R$ 259,1 milhões em programas de gestão ambiental, projeções e ações pontuais de melhoria ambiental. Desse total, R$ 255,1 milhões relacionam-se à produção e operação e R$ 4 milhões a atividades e programas externos que envolvem parcerias e beneficiam as comunidades onde atuam.

Os dados mostram ainda que no ano passado os investimentos feitos por 20 instituições somaram R$ 1.128,9 milhões. Desse valor, R$ 801,6 milhões foram destinados a inciativas sociais e R$ 246 milhões envolveram recursos de incentivo fiscal. No ano, as instituições bancárias destinaram R$ 404,8 milhões a ações para erradicação do analfabetismo, educação escolar profissionalizante, atividades complementares e apoio a bibliotecas e universitários.

veja também