Feira em SP ajuda a realizar o sonho da casa com piscina

Feira em SP ajuda a realizar o sonho da casa com piscina

Atualizado: Quinta-feira, 6 Agosto de 2009 as 12

Casa com piscina é um sonho de consumo? "Sim", responde, de pronto e com um sorriso aberto, a médica Adriana Vanti, de 38 anos. "Não sei se existe a expressão, mas [a casa com piscina] pode ser um pesadelo de consumo", complementa, de forma irônica, o marido de Adriana, o cirurgião-dentista Luís Augusto Vanti, de 44 anos.

Sonho ou pesadelo, uma feira que está sendo realizada em um centro de exposições da Zona Norte de São Paulo e que vai até a sexta-feira, 7 de agosto, ajudou o casal a adquirir sua piscina. "É uma casa de veraneio no interior que já está pronta. Faltava apenas concluir esta área de lazer. Por isso, esperamos a realização desta feira", explicou Luís Augusto.

Na feira, é possível encontrar de tudo relacionado a piscinas, desde a própria, nas mais variadas formas, tamanhos, materiais, preços e até cores – sim, piscina não precisa mais ser azul -, até os produtos de manutenção e os de decoração, como fibras óticas, cascatas e pisos. Não faltam os apetrechos que contribuem para usufruir ainda mais das piscinas, como boias e colchões infláveis, e o que vai ao redor dela, como cadeiras, guardas-sol e espreguiçadeiras.

E não tem jeito: ao passear pelos estandes da feira a impressão que se tem é a de que o brasileiro associa lazer ou momentos de relaxamento com água, seja em uma piscina, em uma hidromassagem ou até mesmo numa simples banheira de ofurô, onde é possível imergir em banhos relaxantes.

Na feira, por exemplo, um estande exibia um ôfuro inflável, o que permite transportá-lo para qualquer lugar. Segundo os expositores, o produto é importado da China por cerca de 300 dólares. Com as taxas de importação, o preço para o consumidor final ficará ainda mais salgado.

Os comerciantes Cristian Tammy, de 37 anos, e Gledson Ribeiro, de 30 anos, ambos de Sorocaba, a 99 km de São Paulo, aproveitaram a vinda à feira, onde pesquisaram por novos produtos, para adquirir ofurôs tradicionais para suas residências.

"Era um sonho de consumo. Vai ficar na área de lazer, onde tem a churrasqueira, uma tevê de LCD e home theater", contou Cristian. "Também vou comprar, mas eu quero um spa, que dá para ficar deitado. Vou voltar no final de semana com a minha companheira para ela ajudar a escolher", disse Gledson. E sonho de uma casa com piscina? "Já tem a piscina do condomínio", afirma Cristian.

Quem vende piscina não tem do que reclamar da vida. "É um mercado que está crescendo, porque as pessoas buscam qualidade de vida", garantiu a engenheira Elizabete Inagaki Anan, proprietária de uma loja que vende tudo para piscinas em Taubaté, a 140 km de São Paulo.

Provando que é do ramo, ela apresenta outras razões, até de cunho psicológico, que explicam por que a casa com piscina ainda é um sonho para muitos brasileiros. "Você vai para a praia para ter contemplação. A piscina traz um pouco desta contemplação para sua casa. A ideia hoje em dia é essa. Além disso, a sensação de estar na água nos remete ao útero materno", disse Elizabete.

veja também