MENU

Festas do búfalo e da ovelha reúnem milhares no Sul

Festas do búfalo e da ovelha reúnem milhares no Sul

Atualizado: Segunda-feira, 22 Março de 2010 as 12

Para celebrar a demanda pela produção e divulgar a carne dos animais que criam, moradores das cidades de Campo Alegre (SC) e Passo do Sobrado (RS) organizam, tradicionalmente, festas em suas regiões.

Campo Alegre tem 60 criadores de ovelhas e 6 mil animais. É um investimento tão importante na região, que carneiros e ovelhas se tornaram estrelas da festa realizada há 12 anos, com direito à exibição da criação. 

Há 23 anos, o criador Heitor de Almeida descobriu a vocação agropecuária da cidade, no nordeste de Santa Catarina. Ele começou com dez animais. Hoje, são 180 e com uma qualidade que ele garante ser de causar inveja.

Em três dias de festa, que terminou no domingo (21), o município de 11 mil habitantes recebeu cerca de 60 mil visitantes. Quase 400 animais foram abatidos e não restou quase nada dos 5 mil quilos de carne da maior barraca da festa. Foram consumidas, no total, 7,5 toneladas.

"É usado só sal grosso na carne para que fique com o gosto característico da ovelha", diz Wolfra Bahs, criador e churrasqueiro.

Festa do búfalo

Em Passo do Sobrado, os criadores de búfalo comemoraram o bom momento do setor. Com o aumento da demanda, eles se organizam para expandir a atividade.

O animal de origem asiática é dócil e atrai facilmente a atenção de adultos e crianças.

A festa, que também terminou no domingo, é uma forma de divulgar a criação do animal, que cresce como alternativa de renda na pecuária gaúcha. Em todo o estado, são 250 criadores responsáveis por cerca de 70 mil cabeças.

O desafio para os criadores de búfalo do Rio Grande do Sul é encontrar formas de expandir o mercado. A procura já existe. São Paulo e Rio de Janeiro demonstraram interesse na carne gaúcha, mas o rebanho, por enquanto, é insuficiente para atender à demanda.

veja também