MENU

Festival de Curtas tem início em SP; veja destaques do primeiro dia

Festival de Curtas tem início em SP; veja destaques do primeiro dia

Atualizado: Sexta-feira, 20 Agosto de 2010 as 1:19

Depois da abertura para convidados, hoje acontecem as primeiras sessões abertas ao público do Festival Internacional de Curtas-Metragens. A programação é extensa e opções não faltam nas diversas sessões gratuitas.

O programa Internacional 1 traz produções de vários países em uma mesma sessão. Na Cinemateca, os cinéfilos poderão curtir “A Gaiola”, uma co-produção entre Romênia e Holanda. No curta, um garoto traz um pássaro ferido para dentro de casa e quer adotar o animal. Descrente da recuperação da ave, o pai é totalmente contra essa ideia e se nega a comprar uma gaiola. Nessa mesma sessão, que acontece às 15 horas, quem estiver presente poderá comprovar a variedade de temas e linguagens dos filmes selecionados pelo Festival. Com uma história de viés psicológico, a animação canadense “A Coluna” traz uma gama de personagens visualmente originais reunidos em um grupo de terapia.

Se o foco estiver no cinema nacional, a Cinemateca oferece o programa Mostra Brasil 2 às 21h. Entre os filmes exibidos está o carioca “Handebol” que conta, com algumas ousadias em seu roteiro, a saga de um time de handebol feminino que é desafiado por adversárias para uma partida.

No Espaço Unibanco, às 20h, acontece a sessão de Documentários Animados, que mescla produções nacionais, como o premiado “Dossiê Rê Bordosa”, com curtas de outras nacionalidades, como o sueco “Tussilago”.

“Dossiê Rê Bordosa” retrata a morte da personagem drogada criada pelo quadrinista Angeli. Usando do stop-motion, o diretor Cesar Cabral confere tridimensionalidade para as figuras conhecidas das tiras de jornal. O próprio Angeli e outras personalidades do mundo dos quadrinhos ganham suas versões em forma de boneco de massinha.

Com um tema mais sério, “Tussilago” conta a história da namorada de um terrorista alemão da década de 1970. Com uma técnica de animação estilosa, é aconselhável que se prestigie a sessão para ter um primeiro contato com o curta e conhecer sua história. Por ter muito texto, é uma boa ideia o espectador programar-se para ver o filme uma segunda vez para conseguir contemplar as imagens.

veja também