MENU

FHC diz que deve por Itamar ter apostado nele como seu sucessor

FHC diz que deve por Itamar ter apostado nele como seu sucessor

Atualizado: Segunda-feira, 4 Julho de 2011 as 3:20

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse nesta segunda-feira (4), em Belo Horizonte, que deve ao presidente e senador Itamar Franco (PPS-MG) por ele ter apostado em um político desconhecido. "Sociólogo, não economista", afirmou.

Com os olhos vermelhos após sair do velório do presidente que o antecedeu, FHC afirmou ainda que chora, com todos os brasileiros, de saudades do senador morto no último sábado (2).

FHC concedeu entrevista acompanhado dos principais nomes do PSDB em Minas Gerais e São Paulo. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, por exemplo, disse que Itamar foi exemplo para o país desde o primeiro cargo público, como prefeito de Juiz de Fora (MG). "Ele fica marcado como alguém que fez uma política que servia ao país e aos brasileiros", afirmou.

O senador mineiro Aécio Neves (PSDB) afirmou que o povo mineiro fez a Itamar uma grande homenagem em vida, ao elegê-lo para o Senado nas últimas eleições. "De minha parte, além de lamentar pelo homem público, choro a perda de um grande amigo", disse, às portas do Palácio da Liberdade, de onde governou o Estado por dois mandatos. Em março do ano passado, a sede do Executivo mineiro foi transferida para um novo complexo, batizado Cidade Administrativa.

O ex-governador de São Paulo e candidato derrotado à Presidência nas últimas eleições, José Serra (PSDB), lembrou justamente do pleito para homenagear o ex-senador. "A coisa que me deu mais satisfação durante a campanha foi ter o apoio, aqui em Minas, do presidente Itamar Franco, ao lado do senador Aécio e do governador [de Minas Gerais, Antonio] Anastasia", afirmou.

Já Anastasia lembrou que o Estado perdeu, desde o início do ano, três políticos históricos: Itamar, o ex-vice presidente José Alencar e o ex-senador Eliseu Resende (DEM-MG), morto em janeiro.

O público continua visitando o velório, e a presidente Dilma Rousseff já esteve no local.

veja também