MENU

Filho de Sarney enviou R$ 1 mi para a China, diz jornal

Filho de Sarney enviou R$ 1 mi para a China, diz jornal

Atualizado: Segunda-feira, 8 Março de 2010 as 12

O governo chinês confirmou a movimentação de R$ 1 milhão em contas no exterior de Fernando Sarney, filho do senador José Sarney (PMDB-AP), informa reportagem publicada na edição deste domingo (6) na "Folha de São Paulo".

Segundo o jornal, autoridades chinesas informaram que o valor teria sido enviado a uma conta do HSBC em Qingdao, na China, por meio de um paraíso fiscal. Ainda de acordo com a "Folha", o valor não teria sido declarado à Receita Federal, o que poderia indicar que o dinheiro provém de atividades supostamente ilícitas da família Sarney.

O advogado de Fernando Sarney, Eduardo Ferrão, afirmou que o processo contra seu cliente corre em segredo de justiça e que, portanto, não poderia se manifestar de forma específica sobre o caso. No entanto, ele negou as acusações. "A denúncia não tem a menor procedência, mas quando a privacidade das pessoas começa a ser exposta dessa forma, prefiro não me manifestar. Afirmo categoricamente que não procede a acusação", afirmou.

Em julho de 2009, o jornal "O Estado de São Paulo" noticiou que investigadores da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal, que integram a operação Faktor, haviam pedido auxílio às autoridades chinesas para levantar todas as informações sobre uma suposta remessa de R$ 1 milhão para a Ásia que teria ocorrido em 2008.

O documento que autoriza a transação, reproduzido pela "Folha", leva a assinatura de Fernando Sarney e, segundo o jornal, teve sua veracidade atestada pelo governo chinês.

De acordo com a reportagem, confirmou-se que o dinheiro saiu de uma conta que Fernando operaria em um paraíso fiscal por meio de uma empresa "offshore" com sede no Caribe. Depois disso, o valor teria passado pelo banco HSBC em Nova York e sido depositado na conta de uma empresa chinesa, mas os investigadores do governo não saberiam qual a finalidade da movimentação financeira.

Fernando Sarney, filho mais velho de José Sarney, comanda os negócios da família e é investigado pela PF por tráfico de influência, lavagem de dinheiro e remessa ilegal de divisas para o exterior.

veja também