MENU

Fiscalização interdita comércio que vendeu churrasquinho 'contaminado'

Fiscalização interdita comércio que vendeu churrasquinho 'contaminado'

Atualizado: Sexta-feira, 14 Outubro de 2011 as 4

Vigilância Sanitária interditou nesta sexta-feira (14) o estabelecimento que vendeu o churrasquinho suspeito de causar intoxicação alimentar em 30 pessoas na última quarta (12). Os fiscais apreenderam 70 quilos de carne, que foram levados para o SLU.

Segundo a Vigilância Sanitária, a bactéria salmonela poderia estar na cozinha do estabelecimento e, assim, ter contaminado a carne. “Era um ambiente inadequado, com algumas sujeiras e falta de controle”, disse o gerente de fiscalização da Vigilância Sanitária, André Godoy.

Um funcionário do estabelecimento tentou defender o comércio. “Até o frigorífico pode vender uma carne contaminada. Mas não foi aqui, porque a carne era limpa”, diz o funcionário Ademar Vicente da Silva.

Os proprietários do comércio, no Gama Leste, colocaram uma faixa informando que o local está “fechado para reforma”. Eles não querem falar sobre o caso da intoxicação. Informaram apenas que a carne que vendem é de boa procedência

Intoxicação

Cerca de 30 pessoas deram entrada em um hospital particular e no Hospital Regional do Gama na noite desta  quarta-feira (12) depois de comerem o churrasquinho. Os pacientes apresentaram os sintomas de febre, dor de cabeça e diarreia. Todos foram diagnosticados com infecção intestinal.

O exame de uma das vítimas confirmou a infecção pela bactéria salmonela, comum em

alimentos crus, carnes mal passadas e contaminadas com coliformes fecais.

veja também