MENU

Fiscalização precisa ser mais ágil para evitar problemas de infraestrutura na Copa, diz Lula

Fiscalização precisa ser mais ágil para evitar problemas de infraestrutura na Copa, diz Lula

Atualizado: Terça-feira, 24 Agosto de 2010 as 10:01

O país precisa agilizar o processo de fiscalização de obras públicas para evitar problemas durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, disse hoje (23) o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Durante encontro com cerca de 400 empresários do setor de infraestrutura, ele assinalou que os longos processos de análise acabam atrasando investimentos públicos importantes para o desenvolvimento do país.  

“A fiscalização pode ser mais rígida, mas também mais rápida”, disse Lula. “Temos a Copa do Mundo e as Olimpíadas pela frente. Se não colocarmos em acordo os órgãos de fiscalização, os órgão de execução e os empresários, vamos ter problemas.”

Ele citou como exemplo a interrupção de obras de uma linha metrô por quatro meses por desconfiança de sobrepreço na contratação. “Depois não se comprovou nada e se permitiu que a obra continuasse. Queria saber quem é responsável pelo prejuízo desses quatro meses de obra parada?”

Lula discursou nesta manhã no evento promovido pela Associação Brasileira da Infraestrutura e da Indústria de Base (Abdib). Ele ressaltou a importância do acompanhamento das obras públicas para melhorar a qualidade das construções e o combate à corrupção. Para o presidente, o sistema de fiscalização das obras públicas precisa mudar. Só assim, ressaltou, o Brasil poderá realizar na velocidade adequada os investimentos necessários para seu desenvolvimento.

De acordo com cálculos da Abdib, o governo brasileiro precisa investir anualmente R$ 160 bilhões em obras de infraestrutura para resolver os "gargalos" existentes hoje. Em 2009, por exemplo, investiu R$ 121 bilhões. Na área de energia elétrica, o investimento precisa aumentar 50%, segundo a associação. Já em saneamento básico, o valor aplicado deve dobrar.

veja também