MENU

Floristas reclamam de prejuízo por causa de tempo quente e seco em SP

Floristas reclamam de prejuízo por causa de tempo quente e seco em SP

Atualizado: Segunda-feira, 23 Agosto de 2010 as 11:37

O calor atípico no inverno e a baixa umidade do ar têm trazido prejuízos à respiração dos paulistanos e têm reduzido a durabilidade das flores. Os floristas da Avenida Doutor Arnaldo, na região da Avenida Paulista, próximo do Cemitério do Araçá, que conversaram com a reportagem já observaram um aumento no número de flores que são descartadas mais rapidamente do que o normal para um mês de inverno.

“No frio as flores duram bem mais. O calor e o tempo seco judiam demais. Na semana passada eu já comecei a perder mais flores do que tenho costume de perder no inverno. O goivo, a boca de leão e o lisiantus são os que mais sofrem”, afirmou o florista José Bonfin, de 46 anos.

“Quando o tempo fica mais seco a flor sente mais. Até eu estou meio rouco. Imagine as plantas?”, observou João Batista, de 40 anos, que há 25 anos é vendedor de flores. Diante da temperatura em elevação, não resta muito o que fazer aos floristas. As flores que estão plantadas em vaso podem ser molhadas várias vezes ao dia, mas as flores soltas não resistem ao calor e à baixa umidade.

“Esse tempo seco e poluído é prejuízo na certa. Não adianta jogar água por cima, porque elas estragam. Só rosa que a gente pode molhar por cima”, observou Marivaldo Santos, de 40 anos, que vende flores há 24 anos.

Marivaldo afirmou ainda que as flores que resistem melhor ao calor são o lírio, antúrio, alpina, estrelízia. “Entre as plantadas, a orquídea e o lírio agüentam bem”, disse.

Tempo- A temperatura está em elevação desde a semana passada. No domingo, na capital paulista os termômetros marcaram 28,3ºC e a umidade do ar chegou a 28%. Nesta segunda-feira (23), a previsão é de 29ºC, de acordo com o Inmet. Como não há previsão de chuva, o dia deve ficar tão seco como no domingo (22).

Postado por: Thatiane de Souza

veja também