MENU

Flutuador percorre Rio Tietê para medir índice de oxigênio na água

Flutuador percorre Rio Tietê para medir índice de oxigênio na água

Atualizado: Terça-feira, 1 Setembro de 2009 as 12

A partir desta terça-feira, 1º de setembro, um flutuador desenvolvido pela Rede Globo e pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) vai percorrer o Rio Tietê para medir o índice de oxigênio na água. Existem muitas formas de medir a qualidade da água. Mas a quantidade de oxigênio é fundamental para determinar a possibilidade de sobrevivência dos peixes.

O Tietê é um rio diferente. Ele nasce perto do mar, corre para o interior e vai desaguar no Rio Paraná. Depois de ficar muito poluído na capital paulista, o Tietê ganha vida de novo. O primeiro trecho onde ocorrerá a medição é em Biritiba-Mirim, a 79 km de São Paulo. O rio nasce em Salesópolis, a 50 km de Biritiba-Mirim. Mas o flutuador não foi lançado na nascente do rio, porque é um trecho muito acidentado.

Por meio de um programa de computador, será possível acompanhar, em tempo real, onde está o flutuador e qual o nível de oxigênio na água naquele local. São três índices de medição: de zero a 1,9 significa que o nível de oxigênio na água é péssimo, quase não há vida. De dois a 4,9, é ruim. E, acima de cinco, bom. O flutuador foi lançado às 6h30, na zona rural de Biritiba-Mirim. A água tinha 5,6 de oxigênio, considerado bom.

Até as 9hs, ele havia percorrido 4 km e o índice mudou. Passou para 6,1, aumentou a qualidade. No início da tarde desta terça-feira, o flutuador estava a 1 km do Centro do município e o nível de oxigênio era de 6 pontos. Essa é uma região que tem muitas pedras e igarapés, o que ajuda a manter o rio limpo.

veja também