MENU

Galeria Pagé vai se transformar em outlet, diz secretário

Galeria Pagé vai se transformar em outlet, diz secretário

Atualizado: Terça-feira, 19 Abril de 2011 as 1:16

Acompanhado de secretários, Kassab participou da destruição de mercadorias apreendidas durante a Virada Cultural (Foto: Clara Velasco/G1)

  A Prefeitura de São Paulo pretende transformar a Galeria Pagé, no Centro da capital, em um outlet. A informação foi dada na manhã desta terça-feira (19) pelo secretário municipal de Segurança Pública, Edson Ortega. A galeria é um centro popular de compras que funciona na região da Rua 25 de Março, que já foi interditada diversas vezes por causa da venda de produtos piratas.

“Houve um entendimento com os novos proprietários da galeria que nós vamos transformar o local em uma espécie de outlet com grandes marcas e vamos dar fim a uma história de lojas que vendem pirataria”, disse Ortega. O anúncio foi feito junto com o prefeito Gilberto Kassab durante a destruição de mercadorias apreendidas na Virada Cultural, no Glicério, região central.     Segundo ele, os novos proprietários da Galeria Pagé, herdeiros da família de mesmo nome, procuraram a Prefeitura nesta segunda-feira (18) e se mostraram dispostos a assinar um termo de ajustamento de conduta. Pelo documento, os proprietários se comprometerão a não permitir a venda de produtos ilegais no local.

Ortega garantiu que a pirataria na Pagé vai acabar. “Vamos resgatar o valor histórico do nome Galeria Pagé”. O secretário, entretanto, não informou o prazo para que a galeria vire um outlet.

Operação

Nesta terça-feira, a Galeria Pagé foi reaberta após uma operação antipirataria que começou no dia 8. Segundo Ortega, foram apreendidos um milhão de produtos pirateados, 54 pessoas foram presas, 16 estrangeiros foram deportados e 148 lojas foram fechadas.

“Hoje a Prefeitura autorizou a galeria abrir. Ela está em ordem, apesar de algumas lojas não estarem abertas”, disse Ortega. Segundo ele, a fiscalização no local será em “tempo real”.      

veja também