MENU

Gestação de quadrigêmeos era farsa, diz advogado de 'supergrávida'

Gravidez de quadrigêmeos era farsa, diz advogado

Atualizado: Sexta-feira, 20 Janeiro de 2012 as 3:12

O advogado Enilson de Castro, que representa a mulher que disse estar grávida de quadrigêmeos em Taubaté, no interior de São Paulo, admitiu durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (20) que a gestação era falsa. Ele não esclareceu, porém, o que levou Maria Verônica Vieira a mentir sobre a gravidez. "A gente ainda não pode responder essa pergunta", disse. A professora afirmou a ele que está "destroçada" com a situação.
O advogado assumiu o caso na madrugada desta sexta-feira, por volta das 4h. Enilson de Castro disse acreditar que o marido dela não sabia da farsa e que outros familiares também não. Segundo o advogado, todos "estão muito abalados com o caso". Ele admitiu que a cliente usava "uma barriga de silicone" com enchimentos. O advogado disse que a mulher, inclusive, se prontificou a doar os presentes que ganhou.


Ele disse que a mulher não desmentiu a gravidez antes por causa da grande repercussão que o caso tomou. A probabilidade de uma gravidez espontânea de quadrigêmeos é de 1 para 512 mil. O advogado que antes cuidava do caso, Marcos Leite, agora é contratado apenas do marido.


A polícia começou a investigar o caso após declarações de um médico que atendeu a mulher no segundo semestre do ano passado e afirmou que, na ocasião, ela não estava grávida. Ainda segundo a polícia, havia rumores de que o casal apresentou a ultrassonografia de outra grávida.


O delegado seccional da cidade, Ivahir Freitas Garcia Filho, disse que, caso fosse comprovado que a gravidez era falsa, a mulher poderia responder por falsidade ideológica. Se eventualmente fosse comprovada alguma vantagem econômica em decorrência de falsa gravidez, ela poderia ser responder por estelionato. Eventuais responsabilidades do marido também poderão ser apuradas.

veja também