MENU

Gleisi chega para primeiro dia de trabalho e se reúne com Dilma

Gleisi chega para primeiro dia de trabalho e se reúne com Dilma

Atualizado: Quinta-feira, 9 Junho de 2011 as 11:43

Gleisi Hoffmann durante o discurso de despedida

no Senado na quarta, dia 8 (Foto: Victor Soares /

G1)     A nova ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, chegou ao Palácio do Planalto por volta das 9h desta quinta-feira (9) para o seu primeiro dia de trabalho após tomar posse.

Ela se reuniu com funcionários da Casa Civil e foi chamada para uma conversa com a presidente Dilma Rousseff, que embarca às 12h20 para Santa Catarina, onde participa da entrega de unidades habitacionais do programa "Minha Casa, Minha Vida".

Segundo auxiliares de Gleisi, a ministra deve passar o dia em reuniões para “se ambientar” às atividades da Casa Civil. Ela almoça com assessores de imprensa para organizar a agenda oficial.

Os assessores do ex-ministro Antonio Palocci continuam no gabinete à espera de uma definição sobre como será formada a equipe da nova chefe da Casa Civil.

Palocci já retirou seus objetos do gabinete e se despediu da equipe na noite de quarta-feira (8), após transferir o cargo para Gleisi Hoffmann. Ele é o primeiro ministro a deixar o governo Dilma. O ex-ministro enfrentou desgaste político após a denúncia de que aumentou o patrimônio em 20 vezes entre 2006 e 2010, quando era deputado federal.     Discursos

Ao discursar na posse da nova ministra, Dilma se disse "triste" e chegou a se emocionar, ao afirmar que tem "muitos motivos" para lamentar a saída do governo de Antonio Palocci. A presidente afirmou que "estaria mentindo" se dissesse que não estava triste.

"Tenho muitos motivos para lamentar a saída do ministro Antonio Palocci. Motivos de ordem política, pelo todo papel que ele desempenhou na minha campanha. Motivos de ordem administrativa pelo papel que tinha e teria no meu governo. De ordem pessoal, pela relação de amizade que construímos", declarou a presidente, que qualificou o ex-ministro como "um parceiro de lutas".

Durante a posse de Gleisi, Palocci afirmou que pediu o afastamento do cargo por entender que poderia prejudicar o governo caso continuasse na função. "Se eu vim para ajudar a promover o diálogo, saio agora para ajudar a preservá-lo", disse Palocci na quarta no discurso de despedida.

Gleisi fez dois discursos na tarde de quarta, um de despedida no Senado e outro na cerimônia de posse na Casa Civil. No Senado, ela agradeceu "a convivência democrática" na Casa e disse que espera exercer com "sabedoria" a nova função. Ao citar a relação com os demais parlamentares, rejeitou o rótulo de "trator", conferido a ela por um líder da oposição.

Em seu discurso de posse na Casa Civil, no Palácio do Planalto, ela afirmou que, ao escolhê-la, Dilma manifesta "apreço" ao Congresso Nacional. "Tenho consciência que minha escolha não se deve apenas à minha caminhada política. Ao escolher uma senadora da República, Dilma manifesta apreço ao Congresso Nacional, ao Poder legislativo.          

veja também