Governador de SP diz que trem-bala é 'caso típico de fantasia'

Governador de SP diz que trem-bala é 'caso típico de fantasia'

Atualizado: Sexta-feira, 30 Julho de 2010 as 3:43

O governador de São Paulo, Alberto Goldman, criticou na manhã desta sexta-feira (30) o projeto do trem de alta velocidade que deve ligar o estado de São Paulo ao Rio de Janeiro. Ele disse que “esse é um caso típico de fantasia”. Goldman fez as declarações no lançamento do corredor de ônibus Diadema-São Paulo, em Cidade Ademar, na Zona Sul da capital paulista.

“Se fosse investimento privado, iríamos aplaudir, mas com o dinheiro público, uma ligação para 50 mil pessoas, não dá para aceitar. Não queremos fantasias, queremos que coisas concretas aconteçam aqui”, completou o governador de São Paulo. Ele disse que o corredor de ônibus inaugurado nesta sexta-feira, cuja construção custou R$ 24 milhões, vai beneficiar 85 mil pessoas ao dia. As empresas interessadas no projeto terão até o dia 29 de novembro para entregar a documentação. O leilão será realizado no dia 16 de dezembro. O investimento estimado é de estimados em R$ 33,1 bilhões – a concessionária poderá pleitear financiamento com recursos públicos, respeitado o limite máximo de 60,3% do total. “O governo federal, do Orçamento da União, não põe um tostão em todo o sistema de transporte coletivo em São Paulo. Do BNDES, sim, mas é emprestado. Vamos pagar”, afirmou Goldman ainda durante a inauguração. Ele ainda fez menção às eleições deste ano, sem citar nomes. “Tem candidato por aí que diz que vai fazer investimento no transporte, mas nunca pegou trem, ônibus ou metrô. Deve estar voando nas nuvens”, afirmou.

O G1 procurou a assessoria da ANTT e aguarda possível posicionamento sobre as críticas do governador de São Paulo.

Corredor Diadema-São Paulo

Os novos serviços de ligação entre o município do ABC e o bairro de São Paulo só passam a funcionar a partir de sábado (31). Ao todo, são 24 km de corredores que ligam o Terminal de Ônibus Diadema à Estação Morumbi da CPTM. As obras duraram cerca de oito meses. No futuro, o corredor também atenderá a linha 5-Lilás do Metrô.

veja também