MENU

Governador diz que polícia está disposta a reforçar segurança na USP

Governador diz que polícia está disposta a reforçar segurança na USP

Atualizado: Quinta-feira, 19 Maio de 2011 as 2:48

Corpo de estudante é velado na Grande São Paulo (Foto: Juliana Cardilli/G1)

  O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou na tarde desta quinta-feira (19) que a Secretaria da Segurança Pública (SSP) está disposta a fazer um trabalho em conjunto com a Universidade de São Paulo (USP) para diminuir os crimes no campus situado na Zona Oeste da capital paulista.

Na noite de quarta, o estudante Felipe Ramos de Paiva, de 24 anos, foi morto a tiros quando se aproximava de seu carro em um estacionamento da Faculdade de Economia e Administração (FEA). Sua família diz acreditar que ele reagiu a uma tentativa de assalto. O jovem era velado em Caieiras, na Grande São Paulo, na tarde desta quinta.

Alckmin afirmou após evento de premiação da Nota Fiscal Paulista, no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, Zona Sul, que já conversou com o secretário da Segurança, Antônio Ferreira Pinto. “Agora, independente de estar ou não dentro do campus, a polícia pode ter o trabalho integrado com a segurança da USP, com ações conjuntas.”     O governador acrescentou, porém, que o pedido de auxílio da segurança deve partir da própria universidade. “Universidades como USP, Unesp e Unicamp têm autonomia universitária. (...) Se a SSP for solicitada, ela fará uma base comunitária no campus.”

Crime

Os pais perceberam que algo errado havia ocorrido quando o jovem não chegou em casa no horário previsto, por volta das 22h. “Ele não chegou, a sogra dele ligou falando que tinha acontecido algo na USP, e fomos para lá. Quando chegamos lá, falaram que um rapaz tinha sido assassinado. Percebemos que era o pior. Foi um golpe duro”, afirmou o pai. “Ele não tinha vícios, ele só trabalhava e estudava. É uma perda irreparável, não sei como vou chegar em casa e encarar as coisas dele, o quarto.”      

veja também