MENU

Governo brasileiro decide não responder declarações do presidente da Colômbia

Governo brasileiro decide não responder declarações do presidente da Colômbia

Atualizado: Sexta-feira, 30 Julho de 2010 as 9:26

O governo brasileiro decidiu que não vai responder às declarações do presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, que disse “deplorar” a fala do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que o conflito entre Venezuela e Colômbia é apenas verbal entre os presidentes Uribe e Hugo Chávez (Venezuela).

De acordo com o porta-voz da Presidência da República, Marcelo Baumbach, Lula já tomou conhecimento do comunicado da presidência colombiana. Ele acrescentou que a fala de Uribe não muda a disposição do Brasil de mediar o impasse entre os dois países.

“O presidente Lula já tomou conhecimento dessas declarações e não considera apropriado que se responda a esse comunicado. Lula já declarou, em várias oportunidades, que lamenta a situação que se criou e acredita que a estabilidade das relações entre os dois países é fundamental para a tranquilidade na região e para a integração regional”, afirmou o porta-voz brasileiro.

“O presidente Lula já manifestou sua disposição em contribuir para o diálogo e mediação desse impasse. Está disposto a conversar com todas as partes. O presidente acredita que o diálogo e a boa vontade vão levar à solução do problema”, reforçou Baumbach.

Ele afirmou ainda que o governo brasileiro está otimista de que a reunião de hoje (29) entre chanceleres da União dos Países Sul-Americanos (Unasul), em Quito, no Equador, seja o primeiro passo para o restabelecimento das relações entre venezuelanos e colombianos.

De acordo com Baumbach, apesar das críticas de Uribe, Lula deve ir à Colômbia no dia 6 de agosto (próxima sexta-feira) para o jantar de despedida do presidente Uribe e à posse do novo mandatário, Juan Manoel Santos, no dia seguinte. “Não há nenhuma mudança em relação a isso”, disse o porta-voz.

veja também