MENU

Grávida de sete meses é espancada por grupo em Ribas do Rio Pardo, MS

Grávida de sete meses é espancada por grupo em Ribas do Rio Pardo, MS

Atualizado: Quarta-feira, 31 Agosto de 2011 as 1:18

Um grupo de oito pessoas é suspeito de espancar uma jovem grávida de sete meses após um roubo em Ribas do Rio Pardo, distante 97 quilômetros de Campo Grande. De acordo com a Polícia Civil, a gestante de 20 anos de idade registrou boletim de ocorrência alegando ter sofrido as agressões na madrugada de domingo (28), em um clube que fica no centro da cidade. Durante a ação ela perdeu um celular. No mesmo dia, outro jovem a teria agredido novamente na rua.

A jovem grávida relatou à polícia que foi ao clube porque queria vender o aparelho. De acordo com o titular da Delegacia de Polícia Civil de Ribas, Reginaldo Salomão, no momento em que ela ofereceu o celular a um dos adolescentes do grupo, de 16 anos, ele o roubou. "Primeiro tentaram enganá-la. Então, ela ameaçou chamar a polícia e a espancaram", relatou.

Os membros do grupo agrediram a jovem com rasteiras, tapas, chutes e puxões de cabelo. Apesar da sequência de agressões, a mulher não sofreu ferimentos graves.

Seis adolescentes e dois adultos, com idades entre 14 e 35 anos, faziam parte do grupo e foram apreendidos e presos em flagrante logo depois do crime. Todos têm antecedentes criminais, segundo a polícia. Os adultos foram indiciados por roubo impróprio, quando ocorre a subtração do bem seguida de agressão. Os envolvidos foram soltos por decisão judicial e vão responder em liberdade.

Policiais socorreram a grávida e a levaram para o hospital da cidade, e em seguida à delegacia para prestar depoimento. Pouco depois de deixar o distrito policial, a mulher foi agredida novamente, desta vez pelo irmão do adolescente suspeito de praticar o roubo, um jovem de 19 anos, que exigiu a retirada da queixa contra o grupo.

Segundo Salomão, o nono agressor apresentou-se à delegacia na tarde de terça-feira (30). Ele foi indiciado por coação no curso do processo, pois a agressão visava a retirada da queixa contra o grupo.

veja também