MENU

Greve afeta transporte de cargas em Viracopos

Greve afeta transporte de cargas em Viracopos

Atualizado: Quinta-feira, 20 Outubro de 2011 as 9:12

Funcionários em greve empunham faixas em Viracopos (Foto: Juliana Cardilli/G1)

  A greve de 48 horas deflagrada por funcionários da Infraero no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo, afetava principalmente o transporte de cargas no terminal na manhã desta quinta-feira (20). Segundo a assessoria de imprensa da Infraero, houve uma grande adesão de funcionários do setor de logística, e apenas cargas perecíveis e animais eram atendidas nesta manhã. De acordo com o Sindicato Nacional dos Aeroportuários, 23 aeronaves estavam paradas em Viracopos por volta das 7h sem ter carga embarcada ou retirada.

A paralisação começou à 0h desta quinta-feira (20) e também é realizada nos aeroportos de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, e em Brasília. O ato que ocorre em protesto contra os planos do governo federal de privatizar os terminais não prejudicou, no entanto, o embarque de passageiros até o início da manhã desta quinta nos três aeroportos.     De acordo com o sindicato, por volta das 9h desta quinta, apenas sete dos 85 funcionários do setor de cargas estavam trabalhando em Viracopos no manuseio das cargas essenciais – além de perecíveis e animais, medicamentos. O balanço desta manhã ainda não foi divulgado.

A Infraero informou que foi acionado um plano de contingência para minimizar os efeitos em Viracopos – entretanto, como a adesão foi grande e o movimento de cargas é alto no aeroporto, apenas cargas consideradas prioritárias eram transportadas. Ainda de acordo com a Infraero, em média, 800 toneladas de mercadorias passam diariamente pelo terminal, que é considerado o mais importante do país em termos de receita e valor agregado. “Até o fim do dia vamos ter 690 toneladas de carga parada no aeroporto”, afirmou Célio Alberto, funcionário de Viracopos e membro do sindicato. A Infraero informou que deve ter um balanço da adesão no meio da manhã desta quinta. Ainda de acordo com a empresa, Viracopos tem cerca de 900 funcionários da Infraero e a média para uma quinta-feira é de 20 mil passageiros.

Embarque de passageiros

Enquanto a situação era complicada no terminal de cargas, para os passageiros não havia reflexos. Tanto o embarque quanto o desembarque ocorriam sem problemas. Os voos partiam dentro dos horários previstos, com atrasos e cancelamentos dentro do previsto. Passageiros que desembarcavam relataram não terem percebido alterações nos procedimentos, e funcionários de companhias aéreas informaram que tudo ocorria dentro do normal. Em Cumbica, das 45 partidas previstas da 0h até 7h, foram registrados dois atrasos e quatro cancelamentos. Depois desse horário, até as 8h, mais nenhum problema foi registrado.

Sindicato colocou carro de som na entrada do

aeroporto (Foto: Juliana Cardilli/G1)

  Segundo a Infraero, houve adesão à greve no terminal de passageiros, entretanto, em número menor que o ocorrido no terminal de carga. Por isso, o plano de contingência da empresa, que remaneja funcionários para as funções afetadas, tinha efeito e fazia com que as operações não fossem afetadas.

Motivos da greve

Na entrada do terminal de passageiros, membros do sindicato com faixas e um carro de som tentavam informar para quem entrava e saía do aeroporto os motivos da greve. Os ônibus com funcionários que chegavam para trabalhar também eram abordados pelos grevistas no intuito de conseguir mais adesões ao movimento.

Os aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília devem ser concedidos à iniciativa privada. Os três aeroportos serão leiloados pelo governo para agilizar obras de ampliação e melhoria visando a Copa de 2014 e para atender ao crescimento da demanda interna por voos.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência não se manifestou sobre a greve e disse que o governo atendeu parte das reivindicações dos aeroportuários, como a manutenção da gestão estatal da navegação aérea.

A orientação para os passageiros com voos previstos para quinta e sexta é que entrem em contato com a empresa aerea para confirmar os horários de seus voos.            

veja também