MENU

Greve de motoristas de ônibus atinge 1,5 mi em Minas

Greve de motoristas de ônibus atinge 1,5 mi em Minas

Atualizado: Terça-feira, 23 Fevereiro de 2010 as 12

Cerca de 1,5 milhão de passageiros são prejudicados por uma greve de motoristas e cobradores de ônibus em Minas Gerais, de acordo com o sindicato da categoria. A paralisação atinge 80% do transporte coletivo das cidades de Belo Horizonte, Betim, Brumadinho, Sete Lagoas e Itaúna.

Desde a 0h desta segunda-feira, os ônibus estão parados nas garagens das empresas do transporte coletivo. De acordo com o Setra (sindicato das empresas), 63 ônibus foram depredados nesta manhã com pedras e tiveram vidros quebrados e pneus furados. Ao todo, 13 pessoas foram presas por vandalismo, segundo a Polícia Militar.

Entre as reivindicações do sindicato dos trabalhadores estão reajuste salarial de 37%, redução da jornada de trabalho para seis horas, instalação de banheiros nos pontos finais, e o fim da compensação de horas extras, da dupla jornada e dos ônibus sem cobrador.

As empresas oferecem reajuste de 4,36%, baseado na inflação. A Justiça convocou uma reunião nesta tarde, no Tribunal Regional do Trabalho, para determinar o reajuste. Os trabalhadores afirmam que a greve permanece enquanto as reivindicações não forem atendidas.

Em nota divulgada nesta segunda-feira, a BHTrans (órgão de trânsito de Belo Horizonte) informa ter comunicado ao Setra "no último dia 12, que, na ocorrência de paralisação, nos termos do contrato de prestação de serviços, as concessionárias são obrigadas a manter reserva técnica suficiente para atender a demanda dos passageiros, com segurança e qualidade, mesmo em situações de emergência".

A prefeitura informou que aguarda uma solução no âmbito da Justiça do Trabalho, mas não "abrirá mão de adotar medidas próprias, inclusive judiciais, em defesa da população".

veja também