MENU

Greve no serviço funerário prejudica liberação de corpos em SP

Greve no serviço funerário prejudica liberação de corpos em SP

Atualizado: Quarta-feira, 31 Agosto de 2011 as 8:18

A greve de funcionários do serviço funcionário da Prefeitura de São Paulo, iniciada nesta terça-feira (30), prejudicava a liberação de corpos na cidade. Durante a noite, muitas pessoas esperavam há mais de dez horas para enterrar os corpos de parentes. O Serviço de Verificação de Óbitos ficou lotado. Dezenas de pessoas esperavam pela liberação de corpos. O marido da aposentada Maria Silva Franco morreu de manhã em um hospital da Zona Norte. Apenas no início da tarde o corpo foi levado para passar por autópsia, e no fim da noite ainda não havia sido liberado.

Enquanto os parentes aguardavam a liberação, poucos carros apareciam para fazer o traslado. A Prefeitura informou que os serviços estão funcionando normalmente, e que montou uma operação especial com reforço da Guarda Civil Metropolitana para manter o serviço funerário.

O sindicato da categoria não soube dizer quantos servidores aderiram à greve. Eles pedem um aumento salarial de 39,79%. A Prefeitura informou que já deu aumento de mais de 15% no piso salarial de servidores com jornada de 40 horas.            

veja também