MENU

Grupo de policiais faz "segurança" em sítio de suspeito de participar do sumiço de Eliza

Grupo de policiais faz "segurança" em sítio de suspeito de participar do sumiço de Eliza

Atualizado: Terça-feira, 13 Julho de 2010 as 10:42

Ao menos oito policiais civis mineiros que já foram ligados a Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, começaram ontem (12) a fazer uma espécie de segurança especial na região do sítio onde se acredita que a ex-modelo Eliza Samudio tenha sido morta. A jovem é ex-amante do goleiro Bruno Fernandes, suspenso

Localizado em Esmeraldas (região metropolitana de Belo Horizonte), o sítio parece uma cidade cenográfica bem ruim. Era usado como centro de treinamento para o GRE (Grupo de Resposta Especial), grupo especial da Polícia Civil mineira. Os seguranças ex-integrantes do GRE, que foi extinto no ano passado após uma série de denúncias de violência dizem temer que o corpo de alguém seja colocado no sítio de Santos numa tentativa de incriminá-lo e aqueles policiais que eram treinados no local.

Nas palavras de um desses policiais, Santos não demonstrava ser uma pessoa capaz de fazer o que dizem que ele fez com a ex-namorada de Bruno, ao contrário, durante os treinamentos no seu sítio, ele demonstrava ser aficionado pela polícia. O ex-policial está preso desde a semana passada. Além dele e do jogador, mais seis pessoas estão presas sob suspeita de envolvimento no desaparecimento de Eliza. Um adolescente de 17 também está apreendido no Rio, mas deve ser encaminhado para Minas ainda nesta terça-feira.

CÁPSULAS   Na tarde de ontem, a Folha entrou no sítio de Santos e encontrou dezenas de cápsulas de fuzis, pistolas e de escopeta calibre 12 espalhadas numa área que servia como stand de tiros. Marcações em papel que eram alvos para os atiradores do GRE também estão na área, onde existe um contêiner-cela com logotipo da Polícia Civil mineira.

Ossos de animais, inclusive cabeças de boi, estão por toda parte. Valas abertas dão um aspecto ainda mais tenebroso à área. O mau cheiro predomina por toda a propriedade. O sítio era usado pelo GRE para treinamento porque fica num vale e, por conta dessa posição geográfica, os disparos ofereciam menos risco a quem passasse por perto.

veja também