MENU

Grupo usou carro roubado em tentativa de assalto no Morumbi

Grupo usou carro roubado em tentativa de assalto no Morumbi

Atualizado: Segunda-feira, 7 Novembro de 2011 as 2:36

No confronto com os policiais, três criminosos morreram após tentar assaltar

 casa na Rua Fonseca Teixeira (Foto: Bruno Araújo/G1)   Os quatro suspeitos de tentar assaltar uma casa na Rua Fonseca Teixeira, no Morumbi, Zona Sul de São Paulo, na manhã desta segunda-feira (7), podem ter invadido e roubado uma outra casa na mesma região momentos antes, segundo a polícia. De acordo com o delegado Carlos Battista, titular do 89º DP no Portal do Morumbi, a descrição dos suspeitos do segundo assalto corresponde à do primeiro. A polícia aguarda apenas o reconhecimento pelas vítimas.

Desde setembro, o G1 faz um mapa com dados sobre a violência no Morumbi, com a ajuda de leitores e da polícia .

Na primeira ação, na Rua Barão do Rio Pardo, também no Morumbi, foram levados objetos pessoais e um carro da marca Audi, de cor azul. Segundo Battista, este veículo foi usado no assalto da Rua Fonseca Teixeira. A polícia ainda busca por outros dois suspeitos que teriam fugido do local usando o Audi.

Durante a tentativa de assalto na Rua Fonseca Teixeira, três suspeitos foram mortos numa troca de tiros com a Polícia Militar e um outro foi detido. Eles renderam cinco pessoas de uma família que foram mantidas reféns, entre elas uma criança.

Segundo o major Edinaldo Soares de Alexandre, da Polícia Militar, a família trabalha em uma mesma empresa. Na manhã desta segunda, o dono da residência saiu para trabalhar mais cedo e estranhou quando seus filhos não chegaram na empresa no horário habitual. Ele tentou entrar em contato com o resto da família, mas não conseguiu. Preocupado, acionou a PM e voltou para casa.

Ainda de acordo com o major, o homem tocou a campainha da residência diversas vezes, mas ninguém atendeu. Os policiais arrobaram a porta quando chegaram e encontraram um grupo de assaltantes no local fazendo a família refém. Houve troca de tiros entre o grupo armado e a polícia, e três suspeitos foram atingidos e um preso. Segundo o major, há a suspeita de que outros integrantes do grupo podem ter conseguido fugir durante a troca de tiros.

Os integrantes da família não ficaram feridos. Segundo Edinaldo Soares de Alexandre, os assaltantes colocaram uma meia na boca da criança, um menino, para que ele não chorasse e alertasse os vizinhos. Cinco armas foram apreendidas. Os assaltantes não conseguiram levar nada da casa.

Armas dos criminosos foram apreendidas pela polícia (Foto: Bruno Araújo/G1)        

veja também