MENU

Hacker de 12 anos trabalhou na Mandic, revela dono da empresa

Hacker de 12 anos trabalhou na Mandic, revela dono da empresa

Atualizado: Sábado, 20 Agosto de 2011 as 10:37

Empresários que participaram diretamente dos primórdios da internet no Brasil contaram histórias dessa época nesta sexta (19) no festival youPIX, sobre cultura de internet.

Veja galeria de fotos do festival youPIX Festival elege os melhores do Twitter no Brasil Festival youPIX tem filas grandes nos três dias Festival de internet youPIX tem problemas com conexão Wi-Fi Celebridades da internet falam sobre a fama conquistada na rede Gil faz piada com Chico Buarque em debate sobre internet Personalidades da internet debatem humor tosco na rede No youPIX, manifesto discute como lucrar com blogs Festival youPIX celebra a cultura de internet Aleksandar Mandic, dono da Mandic, disse que usa seu e-mail [email protected] até hoje. "Já respondi a mais de 500 mil e-mails", afirmou.

Um dos e-mails veio de um garoto de 12 anos, que pediu para marcar uma visita à Mandic. "Quando chegou, ele disse: 'Minha mãe me pediu para o senhor me bater. Eu hackeei todo o seu sistema'. Contratei o garoto, e ele ficou na Mandic até os 18."

Caio Túlio Costa, fundador do UOL (empresa do Grupo Folha, que edita a   Folha ), afirma que contratar hackers era algo frequente. "Aconteceu várias vezes de aproveitarmos talento de hackers." Ele diz que "era difícil achar programador com capacidade de pensar grande e fazer o que tinha que ser feito".

Além disso, outros tipos de profissionais eram escassos, como especialistas para a central de telemarketing. "Era uma tarefa muito importante. Naquela época, o processo de instalação do serviço era muito complicado."

Michel Lent, vice-presidente de estratégia do Grupo.Mobi/RBS, contou como foi fazer um dos primeiros sites do Brasil. "Em 1997, fui chamado para fazer um site para o jogador Ronaldo. Saiu uma reportagem no 'Jornal Nacional' sobre o site, mas eles passaram a maior parte do tempo explicando o que era um site. Nesse dia, caiu o servidor do site, que ficava nos Estados Unidos. E pouquíssimas pessoas tinham internet aqui."  

veja também