MENU

Hélio Costa diz no Twitter que Lobão e Rossi serão ministros de Dilma

Hélio Costa diz no Twitter que Lobão e Rossi serão ministros de Dilma

Atualizado: Sexta-feira, 3 Dezembro de 2010 as 10:51

O senador e ex-ministro das Comunicações Hélio Costa (PMDB-MG) disse nesta quinta (2), por meio do microblog Twitter, que dois nomes do PMDB estão confirmados para o ministério de Dilma Rousseff: Edison Lobão (Minas e Energia) e Wagner Rossi (Agricultura, pasta que ocupa atualmente). Segundo Costa, o partido terá quatro ministérios.

A íntegra da mensagem de Hélio Costa no Twitter é a seguinte: "Confirmados, até agora, no Ministério de Dilma, só dois do PMDB: Edson Lobão, Minas e Energia, e Wagner Rossi, Agricultura. Vão ser quatro."

A assessoria de Lobão informou que o convite não foi formalizado "ainda" e que haverá uma nova reunião com Dilma nesta sexta. Lobão se reuniu nesta quinta com a presidente eleita na Granja do Torto, residência dela no período de transição. A indicação do senador, ligado ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), é reivindicada pela bancada do PMDB na Casa.

Lobão não descartou sua volta ao ministério, caso a presidente eleita o convide. "Se for convidado, acho que sim, mas é preciso haver convite. Ela não me convidou para ser ministro", disse por telefone ao G1.

Ele disse que vai voltar a se encontrar com Dilma nesta sexta, para fazer um relato sobre o andamento de ações do Ministério de Minas e Energia. "Nós fizemos muitas coisas juntos, como o pré-sal", disse.

A assessoria do ministro Wagner Rossi não confirmou a informação da indicação dele porque, segundo a assessoria, quem anuncia ministros é a presidente eleita e quem negocia pelo PMDB é o presidente do partido, Michel Temer, vice de Dilma, e o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

O deputado Moacir Micheletto (PMDB-PR), coordenador político da Frente Parlamentar da Agropecuária, afirmou que a "maioria absoluta" da bancada do PMDB apoia o nome de Wagner Rossi.

O PMDB quer cinco ministérios no governo da presidente eleita e não considera as possíveis indicações de Nelson Jobim para o Ministério da Defesa e Sérgio Côrtes para o Ministério da Saúde como da "cota" da sigla.

Novo anúncio

Segundo fontes da equipe de transição, Dilma deve anunciar novos nomes de ministros nesta sexta-feira, possivelmente da chamada "cozinha do Planalto" - formada por Casa Civil, Secretaria-Geral da Presidência, Secretaria de Relações Institucionais, Secretaria de Comunicação Social (Secom) e Gabinete de Segurança Institucional (GSI). O deputado Antonio Palocci (PT-SP), um dos coordenadores do gabinete de transição, deve ocupar a Casa Civil.

A Secretaria-Geral da Presidência deve ficar com o chefe de gabinete do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Gilberto Carvalho. A expectativa é de que o ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, permaneça no cargo. Ainda não foram definidos os futuros ministros da Secretaria de Comunicação (Secom) e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Justiça

Segundo o G1 ouviu de uma fonte ligada ao governo de transição que o deputado federal José Eduardo Cardozo (PT-SP) deverá ser oficialmente anunciado nesta sexta como o novo ministro da Justiça.

veja também