MENU

Homem detido pode ter auxiliado na fuga de suspeitos da morte de jovem

Homem detido pode ter auxiliado na fuga de suspeitos da morte de jovem

Atualizado: Quinta-feira, 24 Fevereiro de 2011 as 12:48

A Polícia Civil de Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo, deteve na noite da quarta-feira (23) um homem que teria auxiliado a fuga dos dois principais suspeitos do assassinato de Vanessa Vasconcelos Duarte. O corpo da vendedora de 25 anos foi achado num matagal em Vargem Grande Paulista em 13 de fevereiro, um dia após ter desaparecido da casa do noivo em Barueri. O veículo que ela dirigia foi encontrado a sete quilômetros do corpo, no mesmo dia do sumiço.

O detido, que pode ser o terceiro suspeito de participação no crime, teria sido localizado na região de Barueri. A polícia chegou a ele depois de receber mais de 300 ligações e denúncias anônimas sobre o caso. “O homem detido está sem documentos e está sendo averiguado. Quando tivermos a identidade dele, vamos também submetê-lo a reconhecimento de testemunhas. Se elas o apontarem como sendo o homem que teria participado do crime, vamos pedir sua prisão temporária”, disse o delegado Zacharias Tadros. De acordo com a autoridade policial, o suspeito está na delegacia onde fica a sede do Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa de Carapicuíba, em Santana de Parnaíba.

Ainda de acordo com a polícia, ele será submetido a reconhecimento por testemunhas nesta quinta-feira (24). O suspeito não teve a identidade divulgada até o momento, e não há informações se ele confessou participação no crime, ou não. Até o momento, a suspeita é que ele poderia ter auxiliado os dois principais homens apontados como assassinos na fuga para o interior de São Paulo, logo após o crime.

A Secretaria de Segurança Pública confirmou nesta quinta-feira que um homem foi detido para averiguação por suspeita de envolvimento na morte de Vanessa. Além desse homem, a polícia trabalha com a hipótese de mais dois envolvidos na morte da supervisora de vendas. Ambos são procurados. Um deles já foi identificado. É o ex-presidiário Edson Bezerra de Gouveia, de 35 anos, que teve a prisão temporária decretada pela Justiça na semana passada. O outro suspeito é homem branco, que não teve a identidade revelada.

Buscas por suspeitos

Nos últimos dois dias, a polícia esteve em 20 lugares em cidades da Grande São Paulo à procura de Gouveia, principal suspeito pelo assassinato de Vanessa. As buscas foram feitas inclusive na casa da ex-mulher dele. Segundo as investigações, ele já foi casado e tem dois filhos. A Justiça decretou a prisão temporária de Edson Gouveia na sexta-feira (19). Desde então, ele é considerado foragido.

Gouveia, apontado pela polícia como estuprador e assassino de Vanessa Duarte, tem uma longa ficha policial, mas estava fora da cadeia porque conseguiu o benefício da liberdade condicional. Ele tem 35 anos, tatuagem de pantera no braço direito e por causa dos 2,03 m de altura tem o apelido Gigante ou Buda. É um velho conhecido da polícia: já passou por 18 unidades do sistema prisional do estado de São Paulo em 13 anos. Foi condenado três vezes por assalto.

Há um ano, ganhou o benefício da liberdade condicional, quando deixou o Centro de Progressão Penitenciária de Mongaguá, sem passar pelo exame que avalia a personalidade do criminoso e os riscos que ele pode oferecer à sociedade. Gouveia é apontado como o principal suspeito de violentar e matar Vanessa Duarte e já está na página de procurados da Secretaria de Segurança Pública na internet.    

veja também