Homem é preso suspeito de exercício ilegal da medicina na Grande SP

Homem é preso suspeito de exercício ilegal da medicina na Grande SP

Atualizado: Quinta-feira, 10 Março de 2011 as 4:51

Um boliviano foi preso nesta quinta-feira (10) após uma enfermeira desconfiar da forma que ele atendeu 13 crianças em um hospital público de Cajamar, na Grande São Paulo. Durante um dos atendimentos, a enfermeira achou que os remédios receitados não eram compatíveis com o diagnóstico e resolveu chamar a polícia. Na hora de mostrar o registro, o médico não tinha nenhum documento.

O homem de 26 anos diagnosticava doenças e prescrevia medicamentos sob o nome de outra pessoa. A enfermeira-chefe do hospital pesquisou o registro profissional após desconfiar dos atendimentos e descobriu a farsa. A Guarda Municipal de Cajamar foi até o local e prendeu o boliviano a cerca de 400 metros do hospital.

Ele deverá responder por exercício ilegal da profissão e falsidade ideológica. De acordo com as investigações, o boliviano atendia em várias cidades, como Várzea Paulista, na região de Jundiaí. Em um único dia, ele atendeu 40 pacientes na cidade.

A Secretaria da Saúde de Várzea Paulista informou, por meio de nota, que o boliviano foi contratado por uma empresa terceirizada e que apresentou toda a documentação exigida. Ele prestava serviços como plantonista desde o segundo semestre de 2010. A empresa contratada não se pronunciou sobre o caso. Já o suspeito disse que tinha um diploma boliviano.    

veja também