MENU

Homem espera há duas semanas por cirurgia de emergência no DF

Homem espera há duas semanas por cirurgia de emergência no DF

Atualizado: Sexta-feira, 13 Maio de 2011 as 9:30

O pintor Marcelo Joaquim de Oliveira, de 25 anos, está internado desde o dia 26 de abril no Hospital de Base Brasília aguardando a realização de uma cirurgia emergencial. Ele fraturou três vértebras em um acidente de trabalho, quando caiu do sexto para o quinto andar, uma altura de pouco mais de dois metros. “A altura não foi muito grande, o que afetou foi a posição. Ele caiu sentado, o que fez com que todo o impacto ficasse sobre a coluna”, explica Tatiane da Silva Cardoso, esposa de Oliveira.   De acordo com o chefe da neurocirurgia do Hospital de Base, Carlos Silvério de Almeida, a cirurgia está agendada para a manhã de quarta-feira (18). Silvério afirma que a falta de estrutura do hospital faz com que pacientes fiquem até cinco meses na fila de espera por um procedimento cirúrgico. “Temos uma média de 21 pacientes internados esperando por uma cirurgia de coluna. Temos uma demanda muito grande e fazemos cerca de dez cirurgias eletivas [agendadas] por semana. A prioridade é para pacientes com risco de morte", diz.

Oliveira mora em Formosa (GO), a 78 quilômetros de Brasília, e foi encaminhado para o Hospital de Base porque a rede pública de sua cidade não tem especialista em neurocirurgia. Desde o acidente ele está em repouso absoluto e conta que está perdendo os movimentos da perna direita porque fragmentos de osso estão se aproximando da medula. “O médico disse que, mesmo com a cirurgia, posso ficar com sequelas.”

De acordo com o diretor administrativo do HBDF, Henrique Gustavo Tamm, a demanda de pacientes de cidades do Entorno e até mesmo da Bahia compromete ainda mais a qualidade do atendimento do Hospital de Base. “As pessoas que vêm de fora acham que, chegando aqui, têm o direito de ser atendidas na frente dos pacientes de Brasília, em detrimento dos nossos pacientes.”        

veja também