MENU

Homem que aparece em vídeo diz que foi humilhado por 40 minutos

Homem que aparece em vídeo diz que foi humilhado por 40 minutos

Atualizado: Sábado, 27 Agosto de 2011 as 9:36

O borracheiro Diego Arruda Ramos, 20, que aparece ferido em um vídeo gravado por PMs afirmou que foi humilhado por cerca de 40 minutos após ser atingido por seis tiros. "Alguns dos policiais pisaram na minha cara. E eles riam sem parar."

PMs suspeitos de gravar feridos agonizando são interrogados

PM identifica envolvidos em filmagem de suspeitos agonizantes

Secretário pede investigação de vídeo que mostra PM e baleados

O relato do jovem está na reportagem de   André Caramante   publicada na edição deste sábado da   Folha . A   reportagem completa   está disponível para assinantes do jornal e do UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a   Folha ).

Ramos aparece nas imagens reveladas quarta-feira (24) pela   Folha.com   ao lado do tio Tiago Silva de Oliveira. "Estrebucha!" foi uma das frases ditas por PMs enquanto Oliveira agonizava no chão.

A dupla havia acabado de roubar uma metalúrgica. Na fuga, os dois foram baleados por um guarda-civil. Ferido por um tiro na cabeça, Oliveira morreu depois de três dias. Ramos tomou seis tiros e, após um mês internado, voltou para casa.

Ele afirma que não tem condições de reconhecer os policiais que o humilharam. Mas diz que tem medo de ser morto por vingança. A Corregedoria da PM interrogou os dez policias que estiveram no local onde a dupla aguardava socorro. Todos os PMs estão detidos.

ATENÇÃO: o vídeo a seguir contém imagens agressivas

"Filho da puta, você não morreu ainda? Olha pra cá! Maldito. Não morreu ainda", diz uma das vozes, enquanto a imagem, em close, mostra a cena forte: um homem pardo, caído, espumando pela boca. Os olhos dele estão paralisados, em choque, com as pupilas dilatadas. A roupa está ensopada de sangue.

Ao fundo, é possível ouvir uma comunicação entre carros da polícia e os nomes Copom (Central de Operações da Polícia Militar) e Rota, grupo especial da PM paulista. Há um veículo Astra, de cor azul, com as portas abertas. Veja, abaixo, as imagens relatadas.

veja também