MENU

Homem que morreu após dirigir na contramão usava remédio controlado

Homem que morreu após dirigir na contramão usava remédio controlado

Atualizado: Quinta-feira, 31 Março de 2011 as 12:45

O eletricista Luiz Antonio Duarte da Silva, de 44 anos, morto na noite de quarta-feira (30) após se envolver em um acidente na Zona Sul de São Paulo, fugir da polícia e passar mal, tomava remédios controlados para o coração, segundo a Polícia Civil. O homem já havia sofrido uma parada cardíaca. As informações foram passadas pela filha dele.

Silva dirigiu por cerca de 600 metros no sentido contrário da Avenida Guido Calói, uma das mais movimentadas da região, e só parou depois de bater em dois carros. Os motoristas desses veículos não se machucaram.

Uma equipe da PM que passava pela via foi atrás do motorista, que tentou fugir por um matagal. Após ser abordado e levado de volta ao carro, ele começou a passar mal. Dentro do carro foram encontrados um pacote suspeito e uma lata de cerveja. A Avenida Guido Calói só foi liberada depois das 4h.

O caso foi registrado como morte suspeita. Segundo o delegado Jair Ortiz, plantonista do 92º Distrito Policial, no Parque Santo Antônio, a polícia vai averiguar as circunstâncias da morte do eletricista. O laudo só deve sair em 45 dias.      

veja também