MENU

Homens são presos com gasolina na Zona Norte do Rio, diz polícia

Homens são presos com gasolina na Zona Norte do Rio, diz polícia

Atualizado: Quinta-feira, 25 Novembro de 2010 as 4:30

Policiais do 6º BPM (Tijuca) prenderam na tarde desta quinta-feira (25) dois suspeitos que se preparavam para atear fogo em veículos na Avenida 28 de Setembro, em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio. Segundo a polícia, os homens foram supreendidos na altura do Hospital Pedro Ernesto.

Os preso foram levados para 20ª DP (Vila Isabel), onde o caso será registrado.

Ônibus incendiado na Tijuca

Um ônibus foi incendiado na tarde desta quinta-feira (25), na Rua Bom Pastor, esquina com a Rua Sabóia Lima, Tijuca, na Zona Norte do Rio. O veículo estava perto do ponto final do 409, que também fica próximo ao Morro do Salgueiro. Ainda não há informações sobre feridos.

São pelo menos 18 os veículos incendiados somente nesta quinta-feira. Depois do último balanço da PM, que indicava 14 veículos queimados até as 11h30, mais três ônibus e uma van foram incendiados. O balanço apontou ainda que, desde domingo, foram 55 veículos queimados, 55 presos, 121 detidos, 29 armas curtas, 11 fuzis, 2 espingardas e 5 granadas apreendidos.

Santa Cruz , na Zona Oeste, e São Gonçalo , na Região Metropolitana, também foram alvos de ataques a veículos nesta quinta.

Policial ferido

Um policial ficou ferido no confronto com traficantes na Vila Cruzeiro, na Penha, no subúrbio do Rio, no início da tarde desta quinta-feira (25). Segundo a polícia, ele foi atingido no braço numa localidade conhecida como Pedra do Sapo.

Mais cedo, um jovem de 21 anos também ficou ferido na região . Ele foi alvejado na nádega.

A polícia entrou nesta quinta na Vila Cruzeiro para prender criminosos que, segundo serviços de inteligência, deixaram comunidades pacificadas pelas chamadas UPPs, as Unidades de Polícia Pacificadora.

A ação da polícia foi liderada pelo Bope, o Batalhão de Operações Especiais, usou ao menos 150 homens e teve o apoio da Marinha, que cedeu seis blindados.

Desde domingo, o Rio de Janeiro vive uma onda de violência, com arrastões, veículos queimados e ataques a forças de segurança. Segundo o governo do Rio, é uma reação à política das UPPs, quando a polícia ocupa áreas antes dominadas por criminosos. Desde 2008, 13 dessas unidades foram instaladas na cidade.    

veja também