MENU

Hospitais ameaçam suspender atendimentos em Londrina / PR

Hospitais ameaçam suspender atendimentos em Londrina / PR

Atualizado: Quarta-feira, 24 Agosto de 2011 as 12

O governo estadual do Paraná anunciou que a partir de setembro não vai mais cobrir os gastos com pagamentos de plantões de médicos feitos à distância na cidade de Londrina, no Norte do estado. Nos últimos três meses, a gestão estadual assumiu esta responsabilidade que é do município.

A prefeitura, entretanto, afirmou que não possui recursos para reassumir a despesa, que é de, aproximadamente, R$ 560 mil por mês. Nos plantões à distância, os médios ficam a disposição e em caso de ocorrências graves são acionados.   Segundo Márcio Nishida, representante da Secretaria Municipal de Saúde, “por questões orçamentárias e financeiras, não há recursos suficientes para repassar o montante”.

Nishida disse também que o município está negociando com os hospitais o valor deste serviço.

Diante da possibilidade de não receber, o Hospital Evangélico afirmou que pode suspender os atendimentos de urgência e emergência a partir de quinta-feira (1). Nos últimos anos os prontos socorros foram fechados várias vezes devido o impasse entre prefeitura e hospitais.

O promotor de saúde de Londrina, Paulo Tavares, informou que o Ministério Público que nesta semana haverá uma reunião com os hospitais e com a Secretaria da Saúde. “Sempre no sentido de salvaguardar os interesses e os direitos da população e usuário do Sus”, afirmou Tavares.  

veja também