MENU

Hospital das Clínicas terá novo prédio voltado para dependentes químicos

Hospital das Clínicas terá novo prédio voltado para dependentes químicos

Atualizado: Segunda-feira, 7 Fevereiro de 2011 as 12:02

O Hospital das Clínicas de São Paulo terá um novo prédio voltado exclusivamente para o tratamento de dependência química e de álcool. O edifício está previsto para começar a funcionar em 2013 em uma área de 3 mil metros quadrados ao lado do HC.

Além de ter 40 leitos, o prédio também abrigará centros de pesquisa, salas de aula, salas de reuniões para familiares, uma unidade do Centro de Atenção Psicossocial, com capacidade para atender 25 pacientes de alta complexidade por dia, uma unidade do Centro de Referência Especializado de Assistência Social, que poderá receber 14 famílias diariamente.

Para sua implantação, cerca de R$ 11 milhões já estão empenhados, por meio de uma parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad). Os recursos serão exclusivos para as obras e outros R$ 400 mil por ano estão previstos para manutenção do prédio.

“Estamos finalizando o projeto e em março os editais de licitação deverão ser lançados”, disse o psiquiatra Arthur Guerra de Andrade, especialista em tratamento de dependências químicas do Instituto de Psiquiatria do HC. As obras devem começar no fim deste ano.

Segundo Andrade, o objetivo é que o novo espaço seja referência na formulação de políticas públicas nacionais, realização de pesquisas e tratamento. “O foco não pode estar apenas no médico, mas também na assistência social. A intervenção médica é mais eficaz quando se tem um diagnóstico social do paciente”, disse o psiquiatra, acrescentando que a internação deve ser usada somente em último caso.

Para traçar esse diagnóstico social, o centro contará com equipes multidisciplinares, com assistentes sociais, enfermeiros e psicólogos, responsáveis por conhecer melhor o paciente. Esses profissionais descobrirão se ele tem emprego e família, quem são seus amigos e se o uso de drogas e álcool é constante. “Essa equipe terá um papel fundamental na prevenção de recaídas. Serão jovens residentes, atuando em moldes semelhantes à Residência Médica.”    

veja também