MENU

Hospital Erasto Gaertner terá novo prédio

Hospital Erasto Gaertner terá novo prédio

Atualizado: Terça-feira, 14 Setembro de 2010 as 1:15

A construção de um novo prédio vai possibilitar aumento na capacidade de atendimento do Hospital Erasto Gaertner, em Curitiba. Ontem, foi oficialmente dado início á segunda etapa de realização da obra, que começou a ser feita há dez anos, chegou a ser suspensa por falta de recursos e foi retomada em 2008.

O novo prédio, que ficará localizado ao lado do atual, irá contar com 3.500 metros quadrados. Serão trinta novos leitos (este ano, o hospital tem 153), um novo ambulatório, salas de espera, um espaço destinado a arquivo médico e ampliação da unidade de transplante de medula óssea. Atualmente, é realizada uma média de cinco transplantes a cada mês.

“O Erasto é referência no tratamento de câncer. Até dois anos atrás, a nossa demanda de atendimento crescia 10% a cada ano. De dois anos para cá, tem crescido 20%. A expansão irá atender a esta necessidade de ampliação, trazendo benefícios á sociedade”, afirma a coordenadora do hospital, Claudiane Minari.

O valor total da obra será de R$ 12 milhões, sendo que o período para finalização depende da arrecadação de recursos. Até agora, foram arrecadados R$ 223 mil, sendo que para a etapa atual, que envolve toda parte de alvenaria, serão necessários R$ 620 mil.

Para chegar ao valor necessário, pessoas e empresas podem fazer doações através de aquisições de cubos, que representam metros quadrados da obra. Os cubos custam de R$ 3.500,00 a R$ 30 mil, sendo que os valores são encaminhados a uma conta específica do projeto de expansão e pode ser deduzido do Imposto de Renda.

Em 2009, o Erasto realizou 1.212.270 procedimentos médicos, sendo 92% pelo SUS (Sistema Único de Saúde). No total, foram realizados 356 mil atendimentos e 8.729 cirurgias.

Além disso, foram proporcionadas 57.703 doses de quimioterapia e 200.898 radioterapias. O hospital tem cerca de novecentos funcionários e quatrocentos voluntários. Atende pessoas de todo País, principalmente dos estados do Sul.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também