MENU

Hospital no Curado pronto em setembro

Hospital no Curado pronto em setembro

Atualizado: Quarta-feira, 5 Janeiro de 2011 as 8:50

O Hospital Pelópidas Silveira, localizado no bairro do Curado, às margens da BR-232, no Recife, deve ser entregue à população em setembro deste ano. O prazo foi anunciado ontem pelo governador Eduardo Campos, em visita às obras do último dos três novos hospitais previstos na sua gestão. Além de clínica médica, pediatria e traumato-ortopedia, a unidade oferecerá a especialidade de neurologia clínica, fato que ajudará a desafogar os atendimentos dos hospitais da Restauração (HR) e Getúlio Vargas (HGV). O investimento total é de cerca de R$ 80 milhões. Está prevista, ainda, até março, a entrega de mais três UPAs na Região Metropolitana do Recife (RMR).

As obras de construção da UPA do Ibura, também foram vistoriadas ontem pelo governador. A unidade tem previsão para ser entregue no início do mês de março. A UPA de Casa Amarela, localizada na Zona Norte do Recife, deverá ser inaugurada até meados do próximo mês. Já a unidade do Cabo de Santo Agostinho, no dia 1º de fevereiro. As UPAs, junto com os grandes hospitais, irão formar um cinturão de emergência na RMR para desafogar os grandes hospitais do Recife e atender à demanda que vem do Interior. O Hospital Pelópidas Silveira irá funcionar integrado às UPAs de São Lourenço da Mata, Curado e Torrões.

O Pelópidas Silveira funcionará aos moldes do Miguel Arraes, em Paulista, e do Dom Helder, no Cabo de Santo Agostinho. Este último tem realizado uma média de dois mil atendimentos por mês e 400 cirurgias no mesmo período. “Muitos equipamentos já foram adquiridos, só falta acabar a obra mesmo. Tivemos as chuvas que atrapalha­ram um pouco o nosso cronograma; o processo de desapropriação de muitas casas que haviam sido construídas no entorno; a própria estrutura do terreno, que precisou de uma terraplanagem e uma drenagem foram questões desafiadoras ao longo do processo. Agora estamos no caminho do fechamento da obra”, afirmou Eduardo Campos.

A unidade de saúde conta com uma área de 12,7 mil metros quadrados, cuja estrutura está dividida em quatro pavimentos. Serão 160 leitos distribuídos nas enfermarias, além de 28 leitos de UTIs e 20 de observação na emergência. O governador destacou, ainda, a importância dos atendimentos na especialidade de neurologia clínica que serão feitos no hospital. “Esse hospital trará grande ajuda à Restauração, que concentra a maior parte da demanda na área de trauma. Vai haver uma possibilidade de desafogar muito o HR na neurologia, já que os hospitais de trauma têm recebido uma sobrecarga de pacientes vítimas de acidentes de trânsito”, comentou.

O novo secretário Estadual de Saúde, Antônio Figueira, pontuou os desafios que vai enfrentar. “O grande desafio é nacional e está dividido em dois aspectos: subfinanciamento crônico da saúde e melhor eficiência no gasto. Este é um debate que está posto nacionalmente e a presidente (Dilma Rousseff) colocou como prioridade. Em Pernambuco, temos que continuar os investimentos em equipamentos e integrar os serviços com os municípios”, informou. Entre as ações previstas, estão o lançamento de mutirões de cirurgias, intensificação de atendimento no Interior e conclusão do hospital de Palmares este ano, destruído nas enchentes de junho de 2010. Atualmente, o Estado destina 17% da receita para a saúde.

veja também