Idade de quem procura tratamento contra o fumo reduziu 12 anos

Idade de quem procura tratamento contra o fumo reduziu 12 anos

Atualizado: Sexta-feira, 3 Setembro de 2010 as 1:44

Ricardo Castilho Gandarez procurou ajuda médica para vencer o cigarro aos 33 anos. Há três meses, ele é apresentado aos colegas como “não fumante”. Um estudo que acaba de ser divulgado mostra que esta mudança precoce de categoria está mais comum.

Apesar de ainda não serem maioria, os “trintões” como Ricardo Gandarez estão mais presentes entre os números dos que buscam ajuda para largar o cigarro. Eles eram 2% do grupo em 1997 e hoje já somam 30% dos interessados em parar de fumar.

Em média, a população busca auxílio especializado contra o vício do tabaco aos 45 anos. Há 12 anos, os fumantes esperavam o 56º aniversário para investir no tratamento.

O levantamento sobre o perfil de quem recorre ao tratamento médico para abandonar o fumo foi feito pelo Hospital AC. Camargo e publicado com exclusividade pelo iG. Foram analisados os dados de 6 mil pacientes que, no período, já passaram pelas consultas especializadas da unidade.

“Não precisa de muito tempo para o corpo mostrar como é ruim fumar. Além disso, com as muitas informações disponíveis hoje, é possível fazer uma ligação mais direta entre cigarro e malefícios à saúde”, afirma Ricardo Gandarez, confirmando a teoria dos especialistas que relacionam o rejuvenescimento da procura por ajuda clínica à maior consciência sobre os impactos negativos do tabagismo.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também