MENU

Imagens mostram depoimento de vigia indiciado por morte de Mércia

Imagens mostram depoimento de vigia indiciado por morte de Mércia

Atualizado: Segunda-feira, 12 Julho de 2010 as 11:20

magens gravadas pela Polícia Civil mostram o depoimento do vigia Evandro Bezerra da Silva, preso na sexta-feira (9), em Sergipe, por suspeita de participação na morte da advogada Mércia Nakashima. Ele foi indiciado por homicídio qualificado.

O depoimento durou três horas e foi gravado na superintendência da polícia em Aracaju, capital do Sergipe.

Aos policiais, Evandro afirma que foi o principal suspeito do crime, o ex-namorado de Mércia, o advogado e ex-policial militar Mizael Bispo de Souza, que a matou. Ele conta que o advogado começou a planejar a morte da ex-namorada no início de maio e que o chamou para ajudá-lo. O motivo do crime seria ciúme.

“Ele suspeitava que ela andava traindo ele, né? Que estava tomando chifre. Ele falava que ela humilhava ele, desligava o telefone. A vida dele era andar atrás dela. Ele sempre andava procurando ela”, disse o vigia.

O preso admitiu que estava com o ex-namorado de Mércia no dia em que ela foi assassinada, e que os dois se encontraram no posto de combustível onde ele trabalhava como segurança.

“No sábado ele me procurou no posto. Ele falou pra mim: ‘ó, o que é ruim vai acontecer nesse final de semana e você vai me pegar lá’. Quando eu cheguei lá, ele já tava subindo, ele só falava ‘me leva’. No começo era: ‘me leva para onde está meu carro’”, afirmou. “Eu falei: ‘meu, o que é que você aprontou?’, e ele, ‘já era, ela já era’. E ele estava assustado, né?”

O vigia diz que fugiu para o Nordeste assim que o carro da advogada foi encontrado em uma represa em Nazaré Paulista, no interior de São Paulo, e que Mizael telefonou e orientou como ele deveria falar com os policiais.

“Ele dizia ‘você não sabe de nada, você não viu nada. Se você for viajar, você viaja depois que a poeira baixar, você vem e se apresenta aqui pra a polícia aqui e presta seu depoimento. A sua participação foi só me tirar de lá. Se a poeira baixar, você pega, vem aqui e se apresenta’”.

Este foi o segundo depoimento que Evandro prestou à polícia. No primeiro, ele havia negado o crime. Segundo o delegado que investiga do caso, o vigia voltou a confessar sua participação no crime no terceiro depoimento, dado em São Paulo na noite de sábado (10).

Com base na confissão, a Justiça decretou a prisão temporária do ex-namorado de Mércia. Os policiais foram até a casa dele, mas o ex-policial não foi encontrado. Mesmo que continue foragido, ele será indiciado por homicídio qualificado. A polícia pretende encaminhar o inquérito para a Justiça ainda nesta semana.

A defesa do ex-namorado de Mércia contesta o depoimento do vigia e diz que Mizael não irá se entregar. Um pedido de hábeas corpus deverá ser pedido ainda nesta segunda-feira (12).  

veja também