MENU

Incêndio na Serra do Rola Moça ameaça mananciais na Grande BH

Incêndio na Serra do Rola Moça ameaça mananciais na Grande BH

Atualizado: Quarta-feira, 28 Setembro de 2011 as 2:28

O incêndio no Parque Estadual da Serra do Rola Moça, na Região Metropolitana de Belo Horizonte já dura seis dias. Bombeiros e brigadistas tentam apagar o fogo, que atingiu a área de preservação ambiental. Nesta quarta-feira (28), as equipes combatem dois focos, que ameaçam os manancias Barreiro e Taboões, responsáveis pelo abastecimento de água de parte da Grande BH.

Focos de incêndio no Parque da Serra do Rola Moça na segunda-feira (26).

Combate segue nesta quarta-feira (28). (Foto: Reprodução TV Globo)

  De sexta-feira (23), quando o incêndio começou, até hoje, o combate ganhou reforço. Na manhã desta quarta-feira (28), 175 bombeiros, brigadistas e voluntários tentavam apagar os focos ainda existentes. Helicópteros e aviões foram usados. Às 13h30, o Corpo de Bombeiros informou que o combate continuava.     Depois de seis dias de trabalho, os focos ainda resistem. A beleza do terceiro maior parque de área urbana do país foi escondida pela fumaça e maltratada pelo fogo. De acordo com o presidente da organização não governamental Brigada 1, Rodrigo Bueno, a topografia e o vento forte atrapalham o combate ao incêndio.

A recuperação da área afetada, estimada em mais de 80% do parque, preocupa. Segundo o biólogo Francisco Mourão, a qualidade e a quantidade da água ficam comprometidas. Além disso, o impacto também é grande para os animais que habitam a região. A regeneração da vegetação acontece de forma natural, mas pode levar cerca de 20 anos, segundo o biólogo.

Nesta terça-feira (27), o governo do estado determinou a contratação imediata, em caráter emergencial, de mais aeronaves para ajudar no trabalho da força-tarefa, no combate aos incêndios que atingem várias regiões de Minas Gerais. A assessoria de imprensa do governo disse que as aeronaves vão ser terceirizadas ou alugadas, mas não informou quando vão estar disponíveis.

A decisão foi tomada em uma reunião entre o governador Antonio Anastasia, o secretário de Estado de Meio Ambiente, Adriano Magalhães, e comandantes do Corpo de Bombeiros. O governador também determinou a continuidade da mobilização dos bombeiros e das polícias Civil e Militar, que estão combatendo os focos de queimadas com o apoio de brigadistas voluntários.

Maior incêndio

O local atingido pelo incêndio que começou na última sexta-sexta-feira (23) é de difícil acesso. O Parque Estadual da Serra do Rola Moça é uma área de preservação localizada nos municípios de Belo Horizonte, Nova Lima, Ibirité e Brumadinho e possui 3.941,09 hectares. A área está situada em uma zona de transição de cerrado para mata atlântica, rico nos tipos de formação vegetais chamadas de campos ferruginosos e de altitude.   O biólogo e gerente do Parque Estadual da Serra do Rola Moça, Marcus Vinicius de Freitas, disse nesta segunda-feira (26) ao G1 que mais de 80% da vegetação da área de preservação foi queimada. O parque tem cerca de 4 mil hectares. “Desde que o parque foi criado, nós tínhamos como referência de incêndio florestal o de 2003. Agora, o prejuízo ambiental já está sendo maior. Só poderemos dimensionar quando for debelado”, disse o biólogo.]        

veja também