MENU

Infestação de caramujos africanos assusta moradores de SP

Infestação de caramujos africanos assusta moradores de SP

Atualizado: Segunda-feira, 9 Maio de 2011 as 1:51

Uma infestação de caramujos africanos está causando estragos e assustando os moradores de Bauru, a 329 km de São Paulo. A população dos molusco na cidade aumentou bastante com o clima úmido. Além dos danos sanitários, os moluscos estão devorando até mesmo cartazes.

Natanael Alves, funcionário de um supermercado da cidade, contou que um anúncio com as ofertas do estabelecimento que ele costuma colar em um suporte metálico todos os dias começou a desaparecer. “Você deixa em um dia e no outro dia já não tem mais papel”, disse. O funcionário chegou a pensar que o sumiço fosse uma brincadeira de alguém, mas descobriu que a culpa era dos caramujos africanos, que infestam um terreno sem construção próximo ao local. Os moluscos aparecem logo após o cartaz ser colado.

Além dos danos físicos, a infestação de caramujos assusta também os moradores da região. “Não estou aguentando mais. Todo dia é essa tristeza de retirar os caramujos pela manhã. É nojento isso aí. Está complicado”, diz Sérgio Marcelino, que trabalha como mecânico.

Segundo a médica Sanitarista Maria Helena Abreu, a melhor forma de eliminar os caramujos é recolhê-los sempre que eles aparecerem, protegendo sempre a mão com luva ou saco plástico, e deixá-los em um balde com água. “Para cada litro de água, cinco colheres de sopa de sal. Depois de três horas, os caramujos podem ser colocados em um saco e deixados para a coleta domiciliar de lixo”, disse.

Origem

O molusco foi trazido para o Brasil da África como uma aposta comercial, uma alternativa mais barata para substituir o escargot francês. A tentativa, porém, não deu certo, e em cerca de 20 anos o que era para ser um prato se transformou em uma praga. Isso porque, por se tratar de uma espécie hermafrodita, o caramujo se reproduz rapidamente. Um único molusco pode colocar pelo menos 150 ovos por vez.      

veja também