MENU

Infrações de trânsito sobem 33% em São Paulo

Infrações de trânsito sobem 33% em São Paulo

Atualizado: Quinta-feira, 25 Fevereiro de 2010 as 12

Em 2009, foram aplicadas 6,2 milhões de multas de trânsito na cidade de São Paulo, quantidade 33,6% superior à de 2008, de acordo com dados divulgados pela Secretaria Municipal de Transportes (SMT). Invadir a faixa exclusiva de ônibus, exceder o limite de velocidade e desobedecer o rodízio municipal de veículos foram as infrações mais cometidas na capital paulista.

Transitar pela faixa exclusiva de ônibus passou de 75.194 autuações em 2008, para 192.745 em 2009, aumento de 156%. O excesso de velocidade foi responsável por 1.538.294 multas, crescimento de mais de 70% em relação às 901.604 autuações em 2008 e a desobediência ao rodízio subiu de 1.375 para 1.726, aumento de 28%. De acordo com a secretaria, o aumento das infrações está relacionado à expansão da estrutura de equipamentos eletrônicos de fiscalização. A cidade tem atualmente cerca de 500 radares.

"Apesar de a infração com maior crescimento ter sido andar na faixa de ônibus, essa ocorrência ainda está longe das cincos mais cometidas e a tendência que o índice aumente a cada ano por causa da intensificação da fiscalização eletrônica”, afirma o capitão da Policia Militar de São Paulo, Sérgio Marques.

Já o ranking de infrações mais cometidas não sofreu alteração. A desobediência ao rodízio segue na liderança com 28% do total (1.726 ocorrências), seguida por excesso de velocidade que representa 25% (1.538 ocorrências), estacionamento irregular 16% (991 ocorrências), falar ao celular dirigindo 7% (457 ocorrências), avançar no sinal fechado 5% (333 ocorrências). As demais ocorrências, como andar na faixa exclusiva e não usar o cinto de segurança, foram responsáveis por 19%, com o total de 1.209 infrações.

"O desrespeito ao rodízio de veículos lidera o ranking, mas o que preocupa é o aumento das infrações que efetivamente têm relação com o crescimento do número de acidentes de trânsito, que acontecem em 90% dos casos por falha humana, são excesso de velocidade, falar ao celular na direção e passar no semáforo vermelho”, afirma o capitão Marques.

Por: Milene Rios

veja também